Economia: Veja o Brasil e os EUA na mesma página

Este é daqueles post sarcástico. Veja por você mesmo a situação da economia brasileira, que faz parte do tal BRICS, e, que está no MERCOSUL, e que tem Dilma como presidente, Guido Mantegna como o todo poderoso. A crise mundial ainda afeta, evidente, o mundo! Há crescimento raquítico mundo afora. No entanto, o Brasil, que tem grande potencial patina em várias áreas. Não tem investimento, não se aprofunda em reformas necessárias. Só tem dinheiro para copa de 2014, direcionado para construção de estádios, 1000.G para o período da copa, aeroportos e tudo mais.

Sim! eis a imagem da página em que a Economia brasileira aparece lado a lado com a economia dos Estados Unidos.

brasil-eua

O texto tem este título: Economia dos EUA cresceu a um ritmo de 2,4% no primeiro trimestre. Eis o link ai no texto, mas, pode ser que ao chegar lar, o quadro à esquerda tenha mudado.

Esta semana, aliás, ontem, dia 29/05/2013, meu amigo Eddie Santana me contou sobre um dialogo que teve com um cliente sobre o valor de um serviço. Eis o dialogo:

Cliente: Seu serviço está caro hein? No ano passado, você me cobrou R$ 20,00. O que justificou aumentar para R$ 30,00?

Eddie: Ah! isto ai, foi antes de um quilo de farinha custar mais que um quilo de feijão. E quando o que a gente ganhava dava para pagar as contas do mês.

Não estáÉ isto ai! A inflação está sendo ensinada a esta geração que não sabiam o que era, nem como se vivia antes das mudanças na economia feitas por Itamar Franco, FHC e pela equipe do Banco Central na década de 90.

Dilma não perdoou dívidas dos agricultores da região por causa de FHC, diz politico.

Nestas terça-feira, 28/05/2013 um certo politico foi entrevistado pela equipe do Jornal do Meio Dia da Irecê Líder FM. O tema da entrevista chegou até o antigo lengalenga sobre os agricultores endividados da egião de Irecê, que, por sinal, algumas vezes, já ouvi dizer que está relacionado com o número elevado de suicídio da região. Não sei se é verdade e se há relação de causa e efeito.

Algumas frases do referido “personagem” que, quis explicar, os quês e os porquês de o governo Federal, na pessoa da Dilma Rousseff foi capaz de perdoar milhões de dólares de alguns países do continente africano, e, não perdoa os agricultores regionais. Por que, benevolência para estes países mal pagadores, e a intransigência com os agricultores endividados. Eis abaixo o que anotei da entrevista.

1 – Os países vão poder comprar mais.

Segundo disse o entrevistado e que eu entendi, o governo brasileiro, na pessoa da presidente Dilma, foi generoso com os países africanos no intuito de favorecer e fortalecer o comércio com os tais países. Ou seja, o Brasil vendeu, não recebeu, perdoa a dívida para poder vender mais. Isto foge à lógica do mercado. Eis a conversa oficial aqui: Brasil perdoa dívida de países africano…

2 – Culpa de FHC

Não é piada não! Nem é chacota. O entrevistado disse em claro e bom tom, que as dívidas dos agricultores enrolados com o sistema financeiro, os endividados, não puderam ser perdoados por que são dívidas de governos anteriores, e os governos anteriores foram, as duas vezes Lula, e duas vezs FHC. Como Lula não entra na conta, evidente que ele falava dos dois mandatos do FHC.

3 – Documentos ainda em papéis.

Isto mesmo! Segundo o mesmo, a documentação dos agricultores ainda são do tempo do papel, e como não estão digitalizados, não podem ser perdoados. E insistiu na ideia de que o perdão dos países africanos é dívida pequena, e que a dívida dos agricultores está na casa dos bilhões.

A dívida pequena dos outros pode, mesmo que sejam muitos, mas, as dívidas pequenas de muitos brasileiros não, por que são pequenas dívidas muitos pequenos agricultores.

Ah! entendi!

Mais uma vez, é aquela tirada sarcástica do Adão Braga: agradeço aos 50%+1 que elegeu esta corja que ai está, faz mais de uma década, colocando-nos a pagar as bondades e as suas manifestações pessoais de apoio a todo tipo de canalhices.

4 – Políticos regionais incapazes.

Segundo disse o entrevistado da Rádio Irecê Líder FM, vários homens ligados a política e empresários influentes da cidade de Irecê e da região já tentaram barganhar e resolver a questão da dívida. Segundo, entendi, eles procuraram intermediar junto ao governo meios de renegociar a dívida, obter um abatimento, quiçá, um perdão, mas, até o momento, tudo em vão, ou pela ineficácia, pela desarticulação, desembaraço, incapacidade, ineficiência, inexpressividade dos tais, ou, mesmo insensibilidade do governo para com os devedores regionais. Ele até citou nomes, porém, para mim, foi só uma lista dos já acima adjetivados.

Miscelânea de abril

Aniversário de meu irmão!

Já muito se aconteceu nestes meses todos de 2013. O dia nove de abril já acabou. E somente agora lembrei-me que é aniversário de Adonias, o meu irmão logo após eu. Eu sou irmão dele, e antes dele chegar, eu já era irmão de Ana, e Romildes. Que saudades tenho!

Susto e choque de realidade.

Semana passada fui comprar algumas verduras e passei na quitanda de frutas e verduras que fica na rua que dá acesso ao Hospital Regional. Entrei e peguei uma sacola com 8 cenouras. Peguei 5 cebolas e também 7 batatas inglesas. Pergunte: “Quanto deu?” e a senhora que estava lá, olhou para o visor da calculadora e respondeu: R$ 10,00. Eu achei muito dinheiro para poucas verduras. Sai achando que ela havia errado na digitação.

Cheguei em casa e falei com Kátia sobre o valor das verduras. Ela espantou-se e disse: “um assalto disfarçado de venda, isto sim!” E, em seguida, se corrigiu e disse: “Adão! Não tá errado não! É que tudo está muito caro mesmo.”

É isto ai gente! Aqui em Irecê e região nordeste está muito “mais pior” do que em outros lugares deste Brasil. Além da seca, inflação, desemprego, carestia, e a presidente com quase 100% de aprovação.

Marco Feliciano e outros temas

O Marco Feliciano continua na presidência da CDH. Enquanto presidente da Comissão, exerce o cargo por vários motivos, que não é alvo deste texto, enquanto pastor, penso eu, que, pelo que ando lendo e acompanhando pela web, vou além da critica pessoal e direta a ele, e questiono o fato de existir milhares que aceitam, acreditam e defendem o que ele prega como verdade. Faz mais de uma década que “profetizei” tal situação no meio cristão-evangélico.

Daniela Mercury se assumiu como homossexual; diz estar casada, amando, sendo amada, e que tem esposa; ou seja, ela assume o lado macho da relação. Sou preconceituoso e conheço e convivo com preconceituosos, no entanto, há leis que  proíbem assumirmos como tais, e há certa militância vigiando nossa liberdade de expressão; Apenas um amigo teve coragem de dizer: “eu não tenho nada a ver com a vida dela, mas, te garanto uma coisa, meu preconceito não permite mais gostar e ouvir as músicas que ela canta, e onde ela estiver, eu saio, se tiver na TV troco o canal” – A vida continua, não é?

A moda de alguns e algumas é sair por ai beijando na boca para demonstrar, sei lá o que, para o Marco Feliciano. Eu, é que não vou entrar nesta onda, pois daqui a pouco, sei lá o que é que esse povo fará para provar que não tem preconceito aos relacionamentos homo afetivos?

Eu não! Pouca importância dou a causa, pois, penso que a causa está fora dos eixos e a militância está mais para declarar-se superior a mim, e a minha família e impor a mim, uma aceitação desnecessária. Daqui a pouco vão exigir que eu queime a rosca para provar que não tenho preconceitos e que não faço discriminação. Então fica estabelecido: prefiro ser preconceituoso e fazer discriminação, para continuar cantando:

“Que o pediatra é o doutor responsável pela saúde dos pé O ‘zoísta’ cuida dos zóios e o oculista Deus me livre, nunca vão mexer no meu!”

Volto ao Marco Feliciano que disse que Deus mandou o anjo da morte manipular o manche do avião e matar a banda; O jeito é torcer para que os piores homens existente neste mundo, pare de matar, torturar, estuprar, mutilar, perseguir, destruir e passe a cantar e a dizer tais coisas, pois afinal, Deus mais se incomoda com os artistas do que com os cruéis e sanguinários, e piores estirpes. Ao menos o deus que o Marco Feliciano professa.

Para muitos, este deus seria uma grande solução.

Dilma, o PIB e as crianças e o salário mínimo!

[lomadeewpro category=’3673′ keywords=’brastemp, consul, roupas, agasalhos’]

Andei lendo por ai que a presidente Dilma disse o seguinte:

Uma grande nação deve ser medida por aquilo que faz pelas suas crianças e seus adolescentes. Não é o Produto Interno Bruto, é a capacidade de o país, do governo e da sociedade, de proteger o que é o seu presente e o seu futuro, que são suas crianças e seus adolescentes.

Não me surpreende em nada. Certamente ela sabe a importância do PIB, e pensa que todos os brasileiros irão acreditar no que ela disse. Certamente a pelegada irão repetir isto a exaustão até que se torne isto uma verdade.

Eu quero é ver uma grande nação conseguir cuidar de suas crianças, jovens e adolescente com Produto Interno Bruto pífio. Sem dinheiro, não se consegue melhorar o presente e preparar o futuro das crianças, jovens e adolescente.

Se, se procurar na internet iremos encontrar comentários e risos, bem como elogios e outra opinião da presidente[bb]em relação ao PIB, aliás, “O pibão foi bom!” – Foi esta a expressão em 2010. Cuidar das crianças[bb]é, em minha opinião, usada agora por não haver alvíssaras! Ou seja, não há recompensa[bb]alguma na noticias sobre o Produto Interno Bruto, então, é melhor criar um.

Nenhuma nação com PIB pífio conseguirá cuidar de suas crianças no presente, nem tão pouco, lhes conseguirão bom futuro[bb]. Anota a dica presidente, e relembre algo mais: o salário mínimo é calculado levando em consideração o PIB de dois anos antes e a inflação do ano anterior, ou seja, daqui a dois anos, se saberá o estrago para os trabalhadores do PIB pífio agora. E por tabela, afetará as crianças.

Para que mais servirá a PEC do Trabalho Escravo?

[lomadeewpro category=’3482′ keywords=’Direito Civil, Direito Penal, Código Penal, Direito Constitucional’]

A Proposta de Emenda Constitucional chamadas de PEC do Trabalho Escravo foi aprovada hoje na Câmera dos Deputados. Se os senadores da república não fizerem mudanças nesta tal PEC, daqui a alguns meses, nós estaremos assistindo, não uma melhora nas condições dos trabalhadores rurais, e outros urbanos, mas, veremos um crescimento substancial de empresas, empresários, empreendedores diversos condenados, não por falta de condições de trabalho, mas, serão condenados por Trabalho escravo, ou “análogo a escravo”.
Será mais uma via de condenação do empregador, afinal, estamos vivendo eras complicadas.

Imagem 027

Estamos à semelhança da Alemanha Nazista, dominado pelos trabalhadores e os ditos trabalhadores lutam contra a classe dominante. Ah! Mas, que coisa medonha e hedionda! São os trabalhadores[bb]quem estão no poder e estão dominando e lutando contra as classes. Eles são agora a elite, a mídia, e os burgueses, mas, continuam a dizer que são outros.

Aqui nestes sertões, por estas épocas de seca e chão tórridos há uma prática entre os pequenos agricultores[bb]. Talvez, seja este blog o primeiro da região a comentar sobre esta prática. Não há nada de ilegal, mas, é um exemplo do que certas leis promovem, e que logo mais, depois da aprovação desta PEC poderá fazer muito mais. E qual é mesmo o segredo dos pequenos agricultores da região? Rodizio de caseiros e peões. Nada muito sofisticado.

É a adaptação aos rigores das leis trabalhistas e aos rigores que se impõe a quem contrata, a quem paga salário, a quem emprega pessoas analfabetas[bb], pessoas de dura servis, homens e mulheres que de outra sorte estariam abandonados pelo Estado, quem dá trabalho, renda, comida, para milhões de brasileiros[bb]sem condições de competição no mercado de trabalho[bb]. Mas, porém, contudo, todavia, no entanto, e, entretanto, correm o risco de perderem suas propriedades para pagar indenizações milionárias por alguns anos de trabalho rural.

Então para fugir deste rigor, os pequenos patrões rurais fazem assim: contratam os trabalhos de um peão, caseiro ou administrador de sítio e dá-lhe casa, comida, água, energia, e condições gerais, dele e seus familiares viverem nas terras, com todo o conforto possível. No final do mês paga-lhe o salário mínimo estabelecido em lei, e depois de no máximo oitenta dias, dispensa. Isto mesmo. Antes de completar os noventa dias, ou de ultrapassar os noventa dias, dentro da lei, dispensa o mesmo, e o encaminha para ser contratado por outro pequeno patrão rural.

É como se fosse um cartel de pequenos empregadores. Eu dispenso e você contrata. Você dispensa e eu contrato, e vamos assim rodiziando, fugindo das indenizações e de pagar altas taxas, e na pior das hipóteses, ter que vender tudo que tem para poder pagar o que a justiça do trabalho ordena pagar como indenização ao trabalhador.

Isto acima relatado é o que é feito para se evitar esta situação de multa, indenização, direitos trabalhista. Com a aprovação da PEC do trabalho Escravo, bem! Teremos que esperar como é que, e como é que, os pequenos patrões rurais irão se adaptar às novas regras. Afinal, a PEC do Trabalho Escravo fará, poucos de nós sabemos uma forte mudança nas relações empregador, condições de trabalho, e contratado. E, a semelhança de outras categorias, os empregadores, quando acusados de praticar trabalho escravo é quem deverão provar o contrário.

E no ABC do santeiro o que diz o “Cê”, o que diz cê? Coitado do povo infeliz…

Como ser a 6ª maior economia e ainda ser um país rico e um país pobre?

Um país rico é um país que recolhe 1,5 TRILHÃO de impostos. Um país pobre é um país sem gestão eficiente na educação, na saúde, na segurança, na infra-estrutura. um pais rico

1.502.463.787.749,25

Adiciona ao número acima mais 4 bilhões do dia de amanhã, e se chega ao total de imposto em 2011.  O Brasil se tornou a sexta maior economia do mundo. Isto é suficiente para acabar ao menos com um tanto de ideias equivocadas do passado e do presente quanto a distribuição de renda, a violência, e outras informações distorcidas e tão somente teorizadas por teóricos de esquerdas.

Desde que o PT chegou ao poder em 2002 que tenho insistido no fato de que no Brasil não falta grana para as principais áreas. Falta gestão. Em vários textos mostrei até gráficos mostrando a evolução dos investimentos do governo em questão de quantidade de dinheiro. Um exemplo é esta imagem abaixo:

fundoafundo[1]

Fiz também texto em que apontei a desfaçatez deste governo em dizer e assumir a sua incompetência técnica, gerencial e administrativa: O governo admite o que eu já sabia: somos incompetentes. O Brasil, em várias questões está indo bem. Mas, poderia estar indo muito melhor, se tivéssemos na presidente Dilma aquela mulher que o marketing politico disse que ela era e que 50% +1 acreditou.

  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em educação;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em saúde;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em infra-estrutura;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em segurança;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em impunidade;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em IDH;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em violência;
  • Somos a sexta maior economia do mundo e um dos piores em industrialização;

Mas, o que esperar de evolução social, cultural, educacional, dignidade humana, politica, infra-estrutura e recursos diversos se temos no poder um partido que passou todos estes anos investindo na cultura de que é assim que funciona?

O que esperar de evolução politica executiva, legislativa e judiciária se tudo está aparelhado e funcionando para favorecer os esquemas e as benesses?

O que esperar de um país que os poderes, que foram dividido para serem independentes e um fazendo, o outro legislando e o outro investigando, estão se locupletando?

Bom e finalizar com música:

Não me convidaram
Pra essa festa pobre
Que os homens armaram
Pra me convencer
A pagar sem ver
Toda essa droga
Que já vem malhada
Antes de eu nascer…