IFBA campus Irecê e a “morte” dos cursos subsequentes

Esta semana, exatamente na segunda-feira, 15/07/2013 um dos professores do curso de informática nos informou que o IFBA Campus Irecê, não terá, daqui a poucos meses não oferecerá mais cursos técnicos na modalidade subsequente. Ou seja, dentro de alguns meses o IFBA Campus Irecê, não terá mais, no turno noturno cursos técnicos voltados para a categoria subsequente.

Eu perguntei para três pessoas ligadas ao campus sobre esta situação e quis saber os motivos pelos quais o campus estava “matando”, ou deixando de oferecer esta modalidade: Cursos Técnicos subsequente. E a resposta, afirmo: parece ter sido ensaiada, repetida a exaustão por todos, foi que, o campus ofertará cursos superiores no horário noturno, e, cursos técnicos, apenas na modalidade integrado, e que, esta é a tendência de outros campus.

Os cursos técnicos subsequentes são oferecidos para aqueles que já terminou o ensino médio, e que, deseja obter formação técnica no prazo de dois anos. É isto ai! Estes cursos, ou, modalidade de cursos, esta oportunidade de qualificação técnica por meio do IFBA campus Irecê, será, em curto prazo, abandonado. Será extinto o curso técnico na modalidade subsequente neste campus.

Em 2011 o Governo Federal, noutro momento de roubo intelectual[bb]de ideias e projetos, anunciou a criação do PRONATEC, que, tem como objetivo “ampliar a oferta de cursos de educação profissional e tecnológica” – PRONATEC. Assim, a minha opinião é que, o IFBA campus Irecê, está na contramão das propostas do Governo Federal.

Outra realidade é que tem se a ideia de que um país melhor se faz com cidadãos com formação em nível superior, o que eu discordo! Estas ideias veio sendo implantada[bb]no país nesta última décadas . Nem todos temos necessidade de cursar cursos superiores, pós graduações, mestrados, doutorados,  PHDs, THDs e toda a lista de especialização e especificação existente.

A razão para o IFBA Campus Irecê extinguir esta modalidade[bb]de curso, é que, está em avançado estado de implantação um, dois, ou quem sabe, vários tipos de cursos superiores. Insisto: está na contramão, em parte, das propostas do Governo Federal. E, a exemplo de outros campus, fica repetitivo esta informação, não há como coordenar de forma satisfatória os dois tipos de cursos: Técnicos Subsequentes e cursos superiores por diversos motivos: pessoal, técnico, material, etc.

A outra realidade é que o IFBA campus Irecê sofre com várias necessidades. Nós, as turmas de cursos subsequentes que ainda estamos em cursos, temos diversas necessidades não atendidas nos vários cursos existentes. No turno noturno, não temos acompanhamento pedagógico efetivo, não temos a área do DEPEN, não temos bibliotecário, e, consequentemente acesso aos recursos da biblioteca, somente esta semana (14 a 20/07 de 2013) é que o campus obteve conexão à internet. E, não vou abordar outras necessidades urgentes e outras necessidades emergenciais do campus.

Por que extinguirá os cursos subsequentes? Segundos os servidores do campus que me respondeu esta pergunta, a resposta até me pareceu ensaiada, é que, existe uma comissão do campus analisando a situação, e investigando as possibilidades da existência no mesmo campus de cursos Técnicos Subsequente de duração de dois anos, e cursos superiores, e a realidade é que, nos campus em que ocorreram a implantação de cursos de nível superior, os cursos subsequentes minguaram, ou deixaram de existir por não existir procura e matriculas.

No entretanto, fato é que, o campus IFBA Irecê, deixará de oferecer esta modalidade de qualificação por sofrer de inanição técnica na área. Os professores são de formação acadêmica e não tem perfil técnico, não tem aptidão para o conteúdo técnico.

No campus Irecê, esta é minha opinião, mesmo com computadores e programas específicos os professores acadêmicos conseguem fazer um bom curso técnico de informática. Segundo uma colega que entrou no curso e já terminou, é esta a realidade:

Entrei aqui com o intuito de consertar computador e conhecer as técnicas de manutenção e reparos; eles disseram que o objetivo do curso era a programação de computadores. Eu estou saindo sem saber consertar computadores, e sem saber fazer programas”.

Isto aponta para várias situações, mas, sem relação com o fato novo: A extinção dos cursos técnicos subsequentes. Para mim, isto também é opinião minha, estão correndo para a oferta de cursos superiores por falta de condições técnicas diversas, inclusive falta de professores técnicos, apenas, e somente acadêmicos, e condições necessárias para a oferta de cursos técnicos profissionalizantes. Semana passada um dos professores do curso subsequente de Eletromecânica reclamou do conteúdo que estava sendo obrigado a passar aos alunos do curso:

Tenho que explicar e ensinar aos alunos do curso sobre conteúdos inespecíficos e totalmente teóricos, quando de fato, o curso deveria ser prático. O conteúdo não servirá para a vida profissional de nenhum deles Já tentei mudar! Já pedi! Já insistir com a coordenação do curso sobre isto, mas, segundo eles, tenho que seguir o conteúdo da ementa! O que é totalmente depreciativo, desestimulante, e totalmente desnecessário a vida profissional. Isto se dá, por vários fatores, um deles, é a falta de material e equipamentos para trabalhar a parte técnica das matérias do curso

.

Ou seja, diante da situação em que o IFBA campus Irecê se encontra sem condições técnicas de oferecer curso  técnicos, e os cursos técnicos em que há condições, existe a falta de professores técnicos, a optam para esta solução, que é, de fato, uma fuga, em que, resolve os problemas de materiais, e  transfere para os alunos a obrigação de obter materiais, bem como, transforma os professores em tutores e mestres da formação acadêmica.

Esta realidade não deixa de representar as ideias e a maneira como este governo pensa e trata a educação. Ignoram várias fatores e outras realidades. Os cursos de nível superiores não é a solução para a necessidade de mercado de  trabalho, o acesso imediato ao mercado de trabalho, além da perspectiva de requalificação ou mesmo reinserção no mercado.

O IFBA campus Irecê, ao deixar de oferecer os cursos subsequentes, estará reconhecendo a falta de recursos humanos, a falta de recursos técnicos, e optando para o caminho que já existe aos montes por ai: cursos superiores como solução, que ao final, será o despejo de pessoas cheias de teorias de como deveria ser o mundo, e como deve ser as profissões e as empresas, do que pessoas, preparadas para o mercado de  trabalho, além, é claro, de ir contra as propostas do atual governo que se diz empenhado em transformar a sociedade e preparar a juventude para o mercado de trabalho, e qualificação profissional de quem tem a necessidade de qualificação.

Para mim, não deixa de ser lamentável a atual situação. Tinha a esperança de que, com o  tempo, e com o avanço dos anos, o IFBA campus Irecê, se transformaria numa referência de preparação profissional e qualificação técnica na região. Fica para o futuro, quando existir condições para tal. Ou seja, quando existir professores para os cursos técnicos, e professores para os cursos superiores. E quem sabe, em breve, se faça o que é necessário: cursos técnicos rápidos e objetivos.

Dinheiro e importação de médicos é a solução para a saúde brasileira?

O governo federal na pessoa eleita, da Sra. Dilma Rousseff depois do que vimos nas ruas, e nos movimentos resolveu fazer isto e aquilo; resolvei promover-se através de propagandas; o congresso de apressou em aprovar leis e outros itens que havia mais de décadas parados; veja que coisa triste: aprovaram leis que fazia mais de década na lista de espera. E, afinal das contas, qual é o resultado do que fizeram para responder às inquietações populares? Nada! Pois, este povo, que ai está, nada mais faz, do que, se aproveitar; nada mais faz do que se locupletar com as verbas, e, não a toa, a população em geral acredita que menos de 20% seja corrupto ou dado à corrupção.

Na mesma semana em que a presidente diz que contratará médicos estrangeiros para “resolver a questão da saúde brasileira” tive que levar minha esposa na UPA 24 horas, e, veja que tristeza, tive que levar meu filho caçula na mesma unidade. Aqui em minha cidade tem o Hospital Regional, a Unidade de Pronto atendimento 24 horas e tem as clinicas particulares. Estas últimas aos montes, e a disposição de segunda a sexta-feira. Nada a reclamar das mesmas em  todos os setores. Durante o expediente semanal em que os pacientes são atendidos, e também, no serviços que me contratam a oferecer-lhes.

No entanto, nesta semana em que a presidenta disse, e em que o congresso se posicionou na agenda positiva, a minha esposa, e também, o meu filho caçula tiveram que ir até ao atendimento médico disponível aqui na cidade de Irecê.

A cidade de Irecê, que segundo o censo IBGE 2010 tem cerca de 66.070 habitantes, e que, segundo o CADASTRO ÚNICO que é a base para o pagamento dos auxilio do Bolsa Família, cerca de 7.000 (isto mesmo: sete mil) famílias recebem o auxilio do governo federal. Pois bem! Aconteceu que quando minha esposa precisou da UPA 24h, só havia de plantão, uma médica. A especialidade dela? Ela era pediatra. E que curioso e trágico. Quando meu filho necessitou ir à mesma unidade, a UPA 24Horas, não havia pediatra, só havia médico do tipo clínico geral. Minha esposa foi atendida pela pediatra com a justificativa,  de que ela, a médica e a equipe, não podia negar atendimento a paciente para evitar assim, o acionada na justiça por negligência médica.

Já! O meu filho Pedro Henrique foi levado à UPA 24 Horas, e, permaneceu lá cerca de três horas, e não recebeu atendimento médico, pois, segundo os atendimentos em plantão, haviam outras emergências no mesmo horário, bem como, não havia médico pediatra de plantão para atender o mesmo. Ou seja, pelo que tenho presenciado nos atendimentos médicos, nossos doentes tem que ter dia e horário de acordo com o plantão médico.

Minha esposa, segundo esta lógica, adoeceu no dia errado; ela necessitou da UPA em dia que somente as crianças deveriam adoecer; já o meu filho Pedro Henrique adoeceu e necessitou da UPA 24h no dia em que o atendimento era dedicado aos adultos e pessoas de mais idade. Em suma, a culpa é de nossos doentes que não sabem o dia e hora de adoecerem. Que situação mais constrangedora e chata, não é? Temos que ensinar e adestrar nossos familiares a adoecerem e necessitarem  dos serviços médicos de acordo com o plantão médico!.

Quanto a contratação de médicos estrangeiros, sejam eles cubanos, espanhóis, portugueses, moçambicanos, etíopes … ou de qualquer outra nacionalidade, que a língua portuguesa seja no mínimo ibêjis! Esperemos dos mesmos, conhecimento empírico no tratamento das moléstias que nos aflige.O que falta na nós, não é, em grande parte, a falta de médicos, mas, a falta de exames médicos, medicamentos, acompanhamentos necessários, consultas ambulatoriais, exames específicos, acompanhamento especializados; medicamentos e exames especializados. Aos médicos que nos atendem, e que, em muitos casos, sentem-se alijados e incapacitados de nos dá condições e atendimento de acordo com os altos impostos que pagamos.

A percepção social, e a minha percepção pessoa e familiar, é que, há muito mais do que corrupção. Há também, e muito, falta de gestão. Coisa que já alertei aqui no blog em vários textos, é só usar o sistema de busca. Mas, para exibir mais uma vez, o que digo e provo, veja o gráfico abaixo.

saude publicaSegundo o que o governo informa no site: Sala da Saúde, veja bem! Desde o inicio do governo Lula, a saúde recebem ano a ano incremento e mais recursos financeiros. Ou seja, ano a ano, se tem despejado dinheiro na saúde, mas, a qualidade do serviço não tem aumentado; o sentimento da população quanto a saúde é que tem piorado o quadro. De acordo com o informativo do setor, e, eu acredito que é verdade tal informação, a saúde tem recebido muito mais recursos em relação a anos anteriores.

Neste caso, as perguntas são outras, não é?

O caos tomando conta do país, e Dilma? Diz o marqueteiro, que ela estará ótima em 4 meses

Imagem 008Esta foi a imagem que me apareceu no aplicativo de noticias do Windows 8 esta manhã de quarta-feira sobre politica Nacional. Agora, nove horas de pois de ler a noticia resolvi comentar.

Vejo nesta matéria a mesma Dilma de antes das manifestações e das reclamações em praças, e em frente aos estádios, as vaias nos jogos, o quebra-quebra geral por aqueles que aproveitam tais eventos para fazer o que gostam e fazem com prazer: destruir, depredar, e ainda mais, ocultados pelas multidões, e acobertados pelos movimentos.

Pois bem! Acontece que a ela nunca me convenceu de ser o que a propaganda diz que ela é. O PT nunca me foi um partido político de confiança e que representasse meus ideias republicanos e democráticos. E a matéria ilustrada pela imagem acima pode ser lida aqui neste link: Dilma se recupera em 4 meses.

Isto ai, é a preocupação deste povo.

  • O país indo a bancarrota;
  • O descalabro social aumentando;
  • O descontentamento com os serviços públicos aumentando;
  • A inflação acima do previsto;
  • Tendência de aumentar o desemprego;
  • Indústria indo para o buraco;
  • Grandes empresários indo à falência;
  • Corrupção ativa, passiva, políticos usando e abusando das benesses do tesouro;
  • O PIB uma merreca;
  • Reclamação pelas obras da copa, e falta de obras essenciais ao povo;

Só para listar estes ai. E o que é que a presidente eleita fez?

  1. Propôs uma constituinte exclusiva – Avisaram e reclamaram do destrambelho, voltou, desdisse o que disse, e disse outras coisas – sem relação alguma com as reclamações de nós brasileiros, evidente que deve pensar: são os outros que não votaram em mim.
  2. Listou umas coisas a serem feitas pelo congresso, que, cá para nós, foi, e é uma tentativa, de dizer à população: “estou tentando mudar as coisas” – Mas, o que, em que, ou, qual é a relação dos itens propostos para o plebiscito com as reclamações das ruas?
  3. A real mesmo, é que a matéria é verdadeira. Enquanto o Brasil reclama de tudo isto acima listada, e muito mais, a presidente faz o que ninguém pediu, tomou posição que não resolverá nenhuma das coisas reclamadas e reivindicada;
  4. Por fim, ela e sua equipe estão mesmo é preocupados com a imagem, com a queda nas pesquisas, na recuperação de sua popularidade, e, que quer, em breve posar de solucionadora do caos social, com propostas equidistantes.

No fim das contas, a ideia que fica para mim, que quem governa o país, é o marketing e a propaganda. É que tenho dito desde o governo Lula: eles são ótimos em propaganda e marketing.

Se ela vai estar bem na fita em quatro meses, eu não duvido não! Faz pouco que eles afirmaram que “fariam o diabo”… sei lá o que farão neste período! Sei que é bem capaz de inventarem um monte de coisas, alavancarem números, promoverem percentuais, liberarem verbas.

Só não sei como é que irão melhorar de fato: educação, saúde, infraestrutura, segurança, combate às drogas, melhorar a economia, baixar a inflação, aumentar o PIB… é bem possível que se faça anistia das dívidas de todos os brasileiros endividados, dê desconto de 50% para todos os aposentados que estão com a corda no pescoço com tantos descontos na aposentadoria, dê casas, carros e mobílias.

Ah! mas, parte desta lista foi alvo de protestos… Eu não duvido que consigam, mas, estou achando tudo muito difícil e muito próximo. Em quatro meses? Vamos esperar!

Mas, que as propostas de reforma politica nada tem a ver com os alvos dos protestos, isto não tem!

Será que a “nova classe média” vai reagir igual aos baixa renda que recebem bolsa família?

Nos últimos anos tenho visto, lido e ouvido alguns políticos falarem sobre como achegarem à classe média, e ou ao grupo de pessoas que tem um certo grau de renda, conhecimento, educação, acesso a bens, serviços, internet, e etc.

Este grupo de pessoas, famílias, ajuntamento, grupo … já tem um nome: NOVA CLASSE MÉDIA. Quem é que faz parte desta nova nomenclatura? Quem são e o que querem os novos emergentes desta NOVA CLASSE MÉDIA? Há muitas respostas e muitos caminhos a serem apontados. O governo Dilma até estabelece uma margem em valores em reais. Dizem ai que a partir de trezentos e poucos reais já se pode considerar ser de alguma classe média.

Há quem aponte e acredite no que diz o povo do governo e nas grandes transformações sociais, milhões de famílias que saíram de um patamar social e migraram para outra, aliás, é uma repetição constante: “O governo Lula e Dilma tiraram mais de xis milhões de família da miséria”, “este governo é responsável por mais de 40 milhões de pessoas que acessaram a classe média … ” e por ai.

Fato é, que, o que meu pai fez, o que minha mãe fez, o que eu fiz ao longo destas décadas de estudos, trabalho, esforço, aperfeiçoamento, atualização, ser favorecido com as privatizações, com bens e serviços  … tudo isto, é computado como sendo ação exclusiva do governo e à intervenção política. É verdade que a estabilização da moeda, salário mínimo, baixa inflação, acesso a educação, cartão de crédito, acesso a medicamentos e médicos, acesso a muito mais que a economia de mercado, o direito a propriedade, a democracia e o capitalismo fez por si. Tudo isto é contabilizado pelo governo como sendo ação direta e efetiva dele.

Hoje está mais fácil comprar motos, carros, financiar casas, comprar viagens, fazer turismo. Isto é por causa do governo ou por que o capitalismo e economia de mercado assim é? Voltando à politica e a aproximação idealizada pelos políticos eis que hoje, neste link: Vale Cultura… pode pagar TV por assinatura, leio que o governo toma a iniciativa de adular a nova classe média, ou querer fazer com quem ganha alguns salários mínimos receberá alguns trocados e poderá, até pagar a fatura da TV por assinatura.

governoDilma

Em minha opinião, o governo está agindo como faz com o Bolsa Família. Está o governo apostando que todas as classe são iguais. Está agindo como que a educação, o acesso a informação, e toda a diferença que supõe existir entre as classes não exista.

Será que a classe social dos que ganham até 5 salário mínimos agirão da mesma maneira como os brasileiros pobres e em sua maioria nordestino, semialfabetizados, analfabetos ou analfabetos funcionais?

Será que é mesmo esta a intenção do governo em dar R$ 50,00 dizendo ser este para a cultura, e induzindo-os a aplicar em uma assinatura de TV?

Que tipo de acordo, ação, contribuição as TVs e empresas do ramo deu aos políticos para receberem esta retribuição?

Você que vai ser contemplado qual é sua opinião. Agirá como alguns nordestino que conheço que votaram em Lula, e elegeram Dilma por causa do Bolsa Família? Está o governo ampliando os limites de seu curral, e sabe que, distribuir dinheiro é de fato uma grande estratégia para se ganhar votos?

Eu vejo com desconfiança esta aproximação em que já estabelecem um valor e sua destinação: R$ 50, para a cultura, e se você quiser uma sugestão, pague a fatura da TV por assinatura.

Por outro lado, se você quiser se sentir confortado, é só lembra o que Lula disse: “Não tem coisa mais fácil do que cuidar de pobre, no Brasil. Com dez reais, o  pobre se contenta; rico não, por mais que você libere, quer sempre mais, nunca  se conforma”Mais fácil governar para pobres.

  • Não sei se aconteceu uma valorização do governo Dilma para cá;
  • Se esta classe média se contentará com R$ 50,00 para se gasto com a cultura;
  • Se, com a inflação atual, com a crise vigente, é de fato este o valor para satisfazer a nós pobres.

Seja como for, parece-me que este governo aposta sempre na distribuição de bolsas e recursos para se ampliar o curral eleitoral.

E você, vai reeleger a mulher por causa da bolsa cultura, que poderá até pagar a TV a cabo?

DF – onde bebê nasce no chão, festeja estádio de mais de 1 bilhão.

A imagem abaixo foi o destaque no Esportes Bing. Eu estou reproduzindo a imagem abaixo, com os créditos encontrado, bem como, este link para você ler o texto: DF – onde bebê nasce no chão, festeja estádio de mais de 1 bilhão.
futebolesaude
Mauro Cezar Pereira, blogueiro do ESPN.com.br – espn.com.br – ‎segunda-feira‎, ‎28‎ de ‎janeiro‎ de ‎2013
Reproduzo com a mesma indignação. Sem surpresas. Afinal, o que esperar destes homens que lutaram pelo comunismo, quiseram implantar o comunismo no Brasil, e hoje, dizem que são os heróis da nossa democracia?
E, o pior, é que obtiveram a maioria dos votos válidos nas eleições!

O crucifixo e o laicismo do Estado.

[lomadeewpro category=’3482′ keywords=’direito, constitucional, penal, civil, leis, justiça’]

Quando diziam que o PT, Dilma e os demais grupelhos[bb] iriam legislar sobre as minorias, iriam querer censurar a imprensa, legislar a favor do aborto, perseguir as religiões… Muitos tolos acreditavam que tudo isto era papo de adversários, que era jogo político.

E agora o que dizem eles? Nada! Não tem o que explicar de ser tudo verdade e não ser nada de jogo político, nem ser papo controverso dos adversários, nem invencionices dos opositores. Era só a verdade. O que se vê no país é cada grupo tentando impor leis estranhas e conceitos esquisitos através de leis e remendos de leis.

Muito se tem escrito nos últimos anos sobre a retirada do crucifixo nas repartições públicas e dos  tribunais. Muitos ardorosos crentes do Estado Laico querem impor a sua vontade se dizendo afrontados, com “o símbolo cristão” nos tribunais. E se o crucifixo estiver lá não por um símbolo religioso mas, uma lembrança de se evitar julgamentos com execuções de inocentes como foi o caso de muitos crucificados, inclusive o mais famoso de todos o julgamento de Jesus, o Cristo?[bb]

Quem estudou teologia. Quem já leu o evangelho[bb]. Quem já teve a curiosidade de ler a história de Jesus e que tem noções de direito e conhecimento da história do direito, das leis, das muitas semelhanças das leis entre os povos desde o Código de Hamurabi[bb], sabe que, de acordo com a história, Jesus passou por um julgamento contestável, irregular, cheios de erros jurídicos, processuais e por fim, termina com Pilatos LAVANDO  as mãos, quando poderia ter decidido pela vida do inocente.

O crucifixo, mais do que um símbolo religioso, é uma lembrança aos magistrados a seguirem os ritos. É uma maneira de dizer que ali, se evitará os erros processuais; que seguirá as regras; que o réu possa ter a certeza, de que, se inocente for, terá condições de provar.

  • É uma lembrança de que as testemunhas terão que ser verdadeiras;
  • O crucifixo é uma lembrança de que, aquele, a quem a policia / guarda vai buscar, desde o tempo dos romanos[bb]: de que não será preso no período noturno;
  • O crucifixo é uma lembrança de que o manietado não sofrerá agressões  e humilhações nem antes, nem durante, nem depois dos ritos processuais;
  • O crucifixo é uma lembrança de que o julgamento e a apresentação das testemunhas deverão ser realizados à luz do dia;
  • O crucifixo é a lembrança de que todos devem ter garantido o direito a defesa e o contraditório;
  • O crucifixo é uma lembrança de que a prisão, quando realizada em “não flagrante”, não deve ser do jeito que foi feita a Jesus, e que o mesmo reclamou: “se esta é a acusação, por que não me prenderam no templo, estive lá todos os dias”;
  • O crucifixo é uma lembrança de que a justiça não deve se pautar em certas delações premiadas, como foi feita por Judas, mediante pagamento;
  • O crucifixo é uma lembrança ao magistrado a lembrar de como deve seguir a lei, e não se intimidar com posições políticas;
  • O crucifixo é uma lembrança ao réu, de que aquele tribunal, o juiz irá seguir as regras judiciarias, pois, tem na mente, que vários inocentes podem estar sendo condenados;
  • O crucifixo é uma lembrança ao réu de que, se cumprirá a máxima: “inocente até que se prove o contrário”
  • O crucifixo é uma lembrança de que todos devem ter direito a justiça, a defesa e a julgamento justo, correto e dentro das leis.

Se a pessoa é de religião diferente de Jesus, o crucificado, ficará ao menos atento para as verdades históricas que o ocidente aprende com o símbolo do crucifixo.

Tem pessoas que advoga que os juízes não devem ter nenhuma religião, nem professar nenhuma fé. Mas, neste caso, não estará sujeito a cometer erros semelhantes seguindo as orietações agnósticas, ateias, cientoloógicas, etc?

Então gente desmiolada me faça um favor, não confunda religião com Estado, nem crucifixos nos tribunais com Igreja católica! E também que por isto, o Estado deixa de ser laico. O crucifico tornou-se um símbolo do que se deve ser evitado num julgamento, e de como deve ser tratado réu, de como se deve seguir os ritos sumários, oos ritos sumaríssimos, ros itos legais, os ritos processuais… para que todos tenham direito e acesso a justiça.

Vão procurar outra coisa a ser feita gente boa! E sim, em 1997 fiz uma preleção naIASD Central de Irecê em que abordei alguns conceitos sobre o conhecimento juridico que Jesus demonstrava ter ao rebater certas acusações, e exigir o cumprimento das leis.

Por último, aí, quando os religiosos se posicionam contra homossexuais, lésbicas, simpatizantes, eles dizem que é perseguição, que isto não pode acontecer. Eles cassarem e até caçarem e perseguirem é normal, direito e natural. São “minurias” excluídas procurando seus espaços.

É mente desocupada que este povo tem!