Meu aniversário: eis o que aconteceu no Brasil, no mundo, e aqui em casa

[lomadeewpro category=’2852′ keywords=’SmartTV, Sony, Samsung, LG, Semptoshiba’]

Esta semana em que comemorei meu 44º aniversário (01/07 até 07/07) muitos assuntos tomaram a atenção da imprensa, dos canais de TV, dos jornais, revistas e os principais sites e blogs, bem como em todas as redes sociais. Pois, bem! Vamos aos assuntos que achei interessante.

1 – A particula de Deus;

2 – UFC – “a luta do século”, a dita revanche do Sonnen X Anderson Silva;

3 – Corinthians campeão da Libertadores;

4 -Homenagens ao Michael Jackson (enterrado no dia 07);

5 – Independência dos Estados Unidos;

Entre tantas outras. No entanto, o meu aniversário foi marcado, mais uma  vez, por deficiência no sistema de Saúde Pública[bb]. Aconteceu que na noite anterior ao meu dia natalício[bb], minha esposa teve uma síncope, ou seja, por extensão, é o mesmo que desmaio, desvanecimento, fanico. E tive que a levar ao Hospital[bb]Regional de Irecê. Eu, as vezes, chego a pensar que somos duas pessoas desafortunados em relação[bb]ao referido Hospital.

Me explico. Já começaram as campanhas políticas. E com elas, intensificam as propagandas municipais exibindo os avanços e o “canteiro de obras” que o prefeito atual está fazendo em Irecê. Com estas propagandas e grande volume de mensagens de divulgação há aquelas que apontam avanços no atendimento, sucesso na saúde, recorde de atendimento, plantões e plantonistas, entrevistas e estatísticas que apontam para uma REALIDADE que as vezes que lá fomos não encontramos.

E aconteceu o mesmo nas horas iniciais do dia de meu aniversário. Ficamos lá nos hospital esperando sermos atendidos. O recepcionistas me informou que havia apenas “um” e “ÚNICO” médico atendendo. Chegou um senhor e fez outra pergunta, e a resposta foi: “Não senhor!  Só estamos atendendo EMERGÊNCIAS”

Não sei o que acontece. Será que eu e minha esposa atraímos mau atendimento do setor de saúde do municipio? Afinal, foram, e tem sido raras as vezes que lá chegamos e fomos atendidos RAPIDAMENTE. Raras as vezes fomos atendidos em completude. A regra foi sempre a DEMORA  no atendimento, a falta de pessoal na triagem.

Vimos algumas pessoas se exaltarem na recepção de emergência. Vimos pessoas aproveitando e simulando algo pior para poder ser atendido. E a regra é a seguinte: ao chegar lá, combine com o doente para gritar, gemer, fingir estar piora e então, todo o hospital para atender esta pessoa. Eu vi isto lá no Hospital Regional. Veja que situação!

E não rara as vezes ouvi nas rádios locais: No Hospital Regional dia normal. Sem muito movimento. Não é atoa que parte da população anda desacreditando de parte dos profissionais de imprensa de Irecê. Afinal, o que ouvimos, na maioria das vezes não corresponde a realidade lá vivenciada por nós outros. Ou então, somos as pessoas mais desafortunados da região.

Depois de certo tempo de espera, minha paciência disse-me: vamos sair daqui e procurar outra solução. Com isto em mente, procurei alguém que conheço e  está ligado à area de saúde e minha esposa foi medicada. Voltamos para casa! Passei o dia natalicio cuidando dela. Fiz almoço. Lavei os pratos. Arrumei a casa. Limpei o que necessitou de arrumação. E, tudo assim se transcorreu em meu dia natalicio. Cumprir mais uma vez a promessa: “amando-a, protegendo-a, na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, … todos os dias de minha vida”

Não inventei nada acima descrito. Tudo assim aconteceu. E, tem gente no Facebook, no twitter e no orkut e por meios de mensagens eletrônicas propagandeando os avanços que foram feitos no setor de saúde.

Ah! sim lá tem novidades. Eu vi na recepção dois computadores. Um em cada ala: adulto e pediatria. Estavam desligados. E o atendimento foi registrado manualmente. Como não fomos atendidos, e de lá saímos antes de o médico começar atender as emergências, e lá haviam pessoas esperando ser atendidos a mais de seis horas.

Foi assim!

 

 

Por que não votar em Zé

[lomadeewpro category=’3606′ keywords=’hp, epson, samsung, xerox’]

No último texto recebi um comentário e um e-mail. O comentário está no blog o e-mail só irei comentar que a pessoa me aconselhou a não divulgar e escancarar minhas opiniões assim, pois, certamente eu serei prejudicado. E eu pergunto: mais do que já fui? Mais do que já fomos, como família, pai, esposo e cidadão? Então, para completar, escrevo agora os motivos pelos quais eu, minha esposa não votaremos em Zé das Virgens. Não votamos antes, não votaremos nas próximas eleições. O assunto das eleições já está na rua. Os pré-candidatos já estão declarados. As coligações, convites, farpas, adesismos, e tudo mais já podem ser visto na TV, nos rádios, e na Web.

Ontem ouvi uma conversa na praça em que uma das pessoas afirmou o seguinte: “Bateu o desespero em Zé, por que, tá rolando ai, uma pesquisa em que Luizinho tem 3% de vantagem. E a pesquisa não foi divulgada por que é negativa a Zé.” – A outra pessoa respondeu: “Mas, ele tem condições de reverter isto ai. Ele tá asfaltando as principais estradas dos povoados e isto, vai mudar o cenário“. O que provocou outra argumentação do senhor: “Aqui na sede é que decide. Aqui ele tá perdido!”

É o assunto nas redes sociais. Mas, eu não votarei em Zé por alguns motivos. E a maioria dos motivos tem relação com sua equipe de governo, como fui tratado por eles, como eles fizeram questão de perseguir, demonstrar e ferir.

O que o Zé tem com isto? Uai! Foi ele quem nomeou ou foi ele quem aceitou a nomeação deles, logo, tem sim culpa e é em última instância o responsável por vários e dolorosos dias de choro e ranger de dentes.

Uma grande parcela da cidade de Irecê sabe que minha família[bb]passou, e ainda passa, por este problema de saúde. Este ano está uma maravilha. Meu filho recebeu alta médica. Só iremos refazer exames se, e se somente se, existir algo. Mas, a regra é permanecer este ano do jeito que está.

Desde a eleição de Zé que sofremos coação política. Mas, é o Zé quem paga por erros de servidores? Sim! É o prefeito que é mesmo responsável por sua equipe oras! Se nomear quem nomeou para uma função, e nesta função ele destrata o cidadão, é sim, ao menos a culpa política dele não ter, e de não estar rodeado de pessoas que saibam respeitar o cidadão. Se ele age assim, é sob a tutela do mesmo. Apesar de você pensar eu esteja sendo injusto em atribuir a ele a culpa do servidor. Eu, porém penso, que ele está rodeado de pessoas assim, e se não sabe, é incompetente, se sabe e nada faz é permissivo, complacente, conveniente, folgazão. Simples assim.

No departamento de TFD só fomos bem atendidos quando uma determinada pessoa da família Dourado encaminhava a documentação. E mesmo assim, várias vezes, quando lá chegávamos, erámos preteridos. Muitas e muitas vezes disseram-nos: “Não tem nenhuma reserva feita para vocês não, e o ônibus está lotado”

Muitas outras vezes, necessitávamos ir para Salvador e estar lá na Terça-Feira, e, no entanto tínhamos que ir ao Domingo, e várias vezes tiveram que ficar em Salvador a semana inteira até voltar. Em certa viagem, queriam nos levar para Salvador no domingo, sendo que o exame era na sexta-feira. Deveriamos ficar hospedados com todas as despesas por nossa conta. Fizemos as contas. Era mais barato sairmos daqui a quinta-feira. Fazer os exames na sexta-feira e voltar no ônibus das vinte e três. O que fizemos. Quando exigimos o ressarcimento a resposta foi: paga quem pode! Muitas passagens de ida e volta fui eu quem pagou. Devo no cartão de crédito. Devo dois empresários amigos. Devo familiares. Mas, durante todo o período meu filho não ficou sem ir fazer o tratamento em Salvador. Muitas vezes ficamos na “Casa”. Pagamos também as diárias lá. Mas, a propaganda diz que é gratuito. Quem não tem dinheiro, às vezes, nem é bem tratado. Uma ou duas vezes um amigo que trabalha no município ressarciu os valores gastos na viagem com a apresentação das Notas Fiscais.

No momento mais critico quando necessitávamos de fazer vários exames a pessoa responsável pela organização, seleção e encaminho dos pedidos de exames nos disse que cada exame levaria até nove meses, mas, que seria possível, com o pagamento de certa quantia ser atendidos e termos os exames em poucos dias. Levamos o caso ao MP-BA, que encaminho denúncia. Depois soubemos que, pessoas foram chamadas, e foi-lhe perguntado se era verdade. Claro que iriam negar. Esperávamos que se investigassem o esquema. Não soubemos o que resultou.

As demais despesas com transporte, alimentação, exames, remédios foi tudo ajuntado em pastas e tiramos cópias e procuramos a Defensoria pública para entrar com ação. Mas, até ali o poder do prefeito é forte. Aquele que deveria lutar e defender os direitos dos que foram negados disse-nos:

– É uma causa perdida! Vocês vão perder esta causa. Se eu fosse vocês nem perdia tempo com isto. O prefeito vai colocar os servidores para desmentir vocês, e mentir a favor dele.

Olhei para a cara dele, e chamei minha esposa para sair daquela sala. Eu passo por ele na rua, e sinto vergonha de ver este senhor que foi constituído como Defensor Público!

Eu já fiz textos elogiosos ao Zé e sua administração. Até estudei os motivos pelos quais as contas de sua administração fora rejeitada. Há pelo menos um item que a oposição poderia explorar politicamente, mas, eu não irei dizer aqui o que é não. O que tenho que elogiar, elogio. O que tenho que criticar, eu critico.

Zé fez muitas mudanças na cidade. Praças, ruas, avenidas. Não tem como negar. Por exemplo, a Avenida Adolfo Moitinho. O trecho ali próximo da rodoviária. Tá bem feito. A Praça da Igreja Matriz. A Praça da Prefeitura (questionável, mas, fez). Postos de Saúde (PSFs). Quadras. Escolas reformadas e caídas também. Inegavelmente o Zé fez até agora muitas coisas. Mas, o que nos falta é que nos faz ficar contra. De que adianta termos uma praça reformada como a Cleriston Andrade (do São João) se a saúde está do jeito que está?

O nosso desagrado maior é ter ouvido conversas diversas e diretas de pessoas ligadas à administração. Posso elencar: Robéria. Celso Cambui e Jacó. Estes disseram que tomariam as providências. E, passamos o vale da sombra da morte sem que o município cumprisse o seu papel de apoio a nós como a lei exige e aponta como deveria ser.

Não só a nós a saúde foi o ponto fraco da Administração de Zé. Muitas outras famílias foram maltratadas, deixadas a mercês da sorte, do infortúnio, dos desmazelos do setor público da saúde administrada por Zé. Tem família por ai, que não tiveram as oportunidades que fizemos. Teve casos ai, em que, os exames foram liberados depois do óbito, ou seja, não tem como pagar o esquema: Caixão e vela e a sina!

Se a administração de Zé fosse avaliada por diversas melhorias na cidade, ele se reelegeria 10 vezes. No entanto, por causa da saúde ofertada e administrada pela equipe dele, e consequentemente, por ele, bem. Ele não terá nosso voto.

O racha da base aliada envolvem outras questões políticas que não irei comentar. Mas, sabe-se que muitos estão desgostosos com os confrontos, com as humilhações, com as faltas de ações, com as atitudes contrárias as promessas feitas. É possível Zé ser reeleito? Sim! É possível! Nada está perdido. Mas, garanto a todos, não foi eleito com meu voto, e nem será, se for reeleito com o nosso voto. Pessoas[bb]do governo Zé nos maltrataram, e, por tabela, o governo Zé é responsável por tudo que eles fizeram e fazem nos hospitais, nos postos de saúde, e no TFD.

Por causa do que passamos nestes anos todos em relação à Saúde é que não votarei em Zé nas próximas eleições. E antes, eu não votei por quê? Porque Zé é candidato[bb]do PT e isto por si só, já é motivo suficiente para não ter o meu voto. E você não votará em Zé por que?

Greve da PM: como os políticos de oposição agiram e reagiram!

A Policia Militar parou. Não estão mais nas ruas. Ontem um amigo me disse: “Eu nem via a PM nas ruas de Irecê. Nem sabia que existiam. Mas, agora sei que fazem falta!”. Ontem tivemos uma tarde de horror e de informações antagônicas. Enquanto na Rádio Líder FM com equipes de jornalismo nas ruas noticiava o caos existente, Ray Cruz Novais pelo Facebook afirmava que não era tudo isto e aquilo. Dois mortos. Assaltos. Inicio de Arrastão. E só não foi adiante por que houve reação. Um dos bandidos foi abatido. O pânico se instalou.

Em poucos momentos o comércio estava quase que completamente fechado. As vinte horas, quando saímos para comprar lanches não encontramos nenhum ponto aberto. Nem pastéis, nem hambúrgueres, … somente o Millenium DC e o Ponto da Esfirra estavam abertos. Um dos postos estava com dois seguranças a disposição.

Hoje, 07/02/2012 as clínicas estão abertas com seguranças nas portas e a paisana no interior. Há medo e temor em toda cidade de Irecê, ainda que com aparência de normalidade.

Enquanto isto colho no twitter as opiniões dos políticos. Eis abaixo como estão agindo aqueles que deveriam, sendo opositores, ajudar a população a ver, enxergar como é que o Jaques Wagner mudou de opinião e posição. Como agia antes na oposição, e como age agora como governo. Eu não espero que sejam irresponsáveis. Não espero nem vou exigir que vão lá dizer: “Eu estou aqui para auxiliar a PM”. “O Governo está errado!”. Mas, eu espero que como opositores tomem posição de opositores. Que insista no desgaste exatamente onde o governo está errando. Onde o governo errou. Querem saber? Eu digo a vocês. O não cumprimento das promessas às categorias. A inabilidade em conduzir a crise. A viagem a ditatura cubana enquanto a PM anunciava a greve… Mas, vejam como eles se posicionaram:

image

O Geddel saiu com estas explicações quando lhe fui contrário. Quando afirmei que ele não foi lá apertar a mão dos PMs, dizer-lhe algo, se colocar como interlocutor, conversar com estes homens, procurar meios de se colocar entre eles e a população, interceder pela população. Nem como opositor ao governo, que parece não ser, e certamente não é, ele se declarou. A frase: “Nem vou, não cabe”, foi a resposta que me enviou pelo twitter quando lhe perguntei: Você já foi lá?

O comentário: “Não,é q minha presença não ajuda…” indica que o Geddel tem ao menos conhecimento de que a presença dele, PODERIA AJUDAR. Mas, ele está preocupado com “ao contrário pode da conotação política”. Entendi Geddel! E ainda completa: “pq não me interessa, nem a ninguém”. A mim, e a minha família Geddel, estas informações são suficientes para entender de que lado você está, e como você se posiciona. Isto é suficiente para nós escolher um lado que não é o seu.

E o ACM Neto? Ele enviou ao twitter um link de uma entrevista que deu: “Estou torcendo muito para que esse movimento termine hoje ou no máximo amanhã, torcendo para que os dois lados dialoguem sem radicalismos e que as negociações avancem. Nós, da oposição, estamos aqui para colaborar como mediadores e estamos à disposição tanto dos grevistas quanto do governo” – Aqui.

E depois fez alguns questionamentos via website: “O governador Jaques Wagner foi eleito prometendo melhorias salariais e de condições de trabalho para a Polícia Militar. Mas, na prática, não foi isso que aconteceu. O governador se colocou, inclusive, contra a aprovação da PEC 300, que vai estabelecer um piso salarial nacional para a categoria, e valorizar a PM. Por que, Wagner, o senhor não cumpre o que prometeu aos PMs?” Aqui.

Eu tomei nojo do tipo de oposição, em que se tem medo de se posicionar e ofender a maioria que votou neste governo. Ficam temerosos de irem de encontro com a popularidade do governador, da Dilma. Deveriam lembrar a quantidade de votos que receberam para serem opositores, falar a verdade, criticar a displicência, a ineficiência, a subestimação do Governo JW para com o movimento da Policia Militar.

Talvez a greve termine hoje. Estou acompanhando, bem como toda a Bahia, e o Brasil. Fato é que quando na oposição Jaques Wagner era a favor das greves e as lideravam. No governo, faz pior do que os governantes anteriores ou semelhante. Este é o governo que temos, não o que merecemos. Estes são os opositores que temos, sem também merecer.

[lomadeewpro category=’77’ keywords=’celulares, tables, notebooks, mp3, mp4, internet ‘]

O cidadão é punido e o bandido é favorecido?

O que mais se diz, quando o assunto é legislação, corrupção, crime hediondo, criminalidade, roupo, sequestro, assalto, e todo tipo de vilania, é que a impunidade favorece a situação atual. Outro lado cruel é que parte da população se sente vitima tanto dos criminosos, quanto se sentem desprotegido e punido pelo sistema de forma geral.

Hoje encontrei uma colega que na segunda-feira teve sua vida complicada com a policia e depois com a justiça. Ela me explicou o que aconteceu e desabafou da seguinte maneira.

– Olha Adão, eu senti que o Estado pune a mim, que sou cidadã, que compro, que pago, que consumo, que sustento o sistema de uma forma muito mais cruel, intensa, proposital quando cometo algum tipo de infração do que aqueles que de forma mais escancarada  comete crimes, usam drogas, traficam, e cometem todo tipo de crime, ilegalidade e infrações.

Para exemplificar ela fez os seguinte comentários:

– Na segunda-feira, a policia me pegou pilotando uma moto do tipo biz, sem estar devidamente habilitada. Estou ainda concluindo a autoescola, mas, estou no caminho certo, no máximo em mais um mês, meu documento sai, no entanto, fui levada para a delegacia, recebi na cara acusações diversas, estou sendo processada por crime contra a sociedade, e terei que comparecer perante um juiz, que avaliará meu contra-cheque, e terei que pagar ou cestas básicas ou fazer serviços sociais.

-  Por outro lado – disse ela – tenho um parente que é usuário de drogas, trafica, é violento, já foi preso mais de uma vez. Da última vez, ele foi preso em fragrante delito. Ele estava de facão na mão e fez alguns assaltos. Este meu parente, vai pra cadeia, passa um, dois, e no máximo três dias na cadeia, é então liberado para sua vida de crime, e nada mais acontece com ele.

– A conclusão é simples: tenho a impressão que o Estado me pune com mais intensidade a mim, que estou inserida socialmente, que compartilho, que participo, que pago, que gero renda, emprego, faço girar o capital e a economia, ele é mais severo comigo, quando cometo estes delitos do que quem comete crimes de outras naturezas.

O fato é que os governos são mais bem equipados, mais bem preparados para arrecadar, para cobrar, para se manter. E os bandidos, os criminosos, não participam de forma efetiva na geração de riqueza, de bens de consumo, pelo contrário, eles exploram quem assim vive e age. O Estado, o sistema captador de impostos, multas, punições e também a legislação, pune a todos de forma igual, mas, quem comete crimes contra a sociedade, como é o caso de pilotar sem CNH é mais grave do que fazer um assalto a mão armada, cometer latrocínio, e roubar?

Por que alguém andando sem CNH se complica mais com os sistema, (multas, obrigações, deveres, justiça, comparecimentos) do que quem comete assaltos, trafica e comete outros tipos de delitos? 

Irecê tem sessenta e seis mil e poucos habitantes, no entanto, a quantidade de fiscalização existente parece não existir em outras partes do Estado, nem do território nacional.

A pior sensação é ver tantas outros motoqueiros sem capacetes, em alta velocidade, nas calçadas, em calçadões, com carona sem capacetes, motos em condições precárias, mas, quem disse que são punidos? Não! Parece-nos, que o alvo são estes outros, que irão pagar, e terão que regularizar a situação, e desta maneira, aumentar o valor da arrecadação municipal, estadual e federal. Abaixo o valor em impostos arrecadado na Bahia no site do Impostômetro.

impostometro

Isto quer dizer que desde o inicio do ano até hoje, dia 02 de abril, o governo da Bahia arrecadou em média R$ 281,67 por cidadão, evidente, que alguns pagam muito mais do que outros. E certamente, o acirramento, “a caça” do cidadã em delito, seja ele qual for, deveria ser a regra, mas parece-nos, que há, em especial, a caça daqueles que terão que pagar multas, pagar liberdades, pagar emplacamentos, pagar tributos, pagar pelo uso, pagar pelo mal uso, … e tal, a estes, a caça é mais intensa, mais acirrada, do que a perseguição, a investigação de outros tipos de crimes e delitos, que de outra forma, exigirá recursos do Estado, e não a geração de recursos ao Estado.

Seja como for, é uma decadência e uma lástima a situação e sensação que vivemos!.

2 de julho: Independência da Bahia

Semana em que tem feriado é uma tristeza. Eu não gosto de feriados. Não sei porque se inventam, criam e sobretudo mantem tantos feriados no Brasil. Para mim é uma desordem. Mas, para a grande quantidade de funcionários públicos existentes no Brasil, é uma maravilha. Nem vou pedir desculpa se você é servidor público. O fato é que feriados em qualquer dos dias entre segunda-feira e sexta-feira me prejudica.

Amanhã, 02 de julho, é feriado. E o que se comemora? A independência da Bahia que aconteceu neste dia: 02 de Julho de 1823, ou seja, a independência do BRASIL aconteceu um ano antes, no entanto, segundo ensina os historiadores, foram os baianos e os pernambucanos quem expulsaram os portugueses do Brasil, não admirarei se existir historiador que reivindique para a Bahia, os direitos de independência NACIONAL.

Mas, voltando ao assunto do feriado, porque é que se tem que parar de trabalhar? Não deveriam fazer o contrário para valorizar a luta daqueles antigos e bravos guerreiros, que muitos morreram para a guerra, e antes da guerra, muitos foram assassinados, condenados e executados sem tribunais, e como é que se valorizam tais atos: TUDO PARADO! Comércios. Mercados. Escolas. Clinicas. Autarquias. Órgãos públicos diversos.

E minha reclamação continua sendo a antiga. Em dias de vésperas de feriado, muitas pessoas solicitam trabalho, no entanto, a maioria não pagam. Deixa para depois. E isto, me aborrece. Muitas vezes sou surpreendido no dia anterior ao feriado, e como sempre, fico desprevenido financeiramente, e sou forçado a ficar parado no dia do feriado, e o pior, é ficar dentro de casa sem nada fazer.

Ao menos neste dia 02 de Julho, haverá o jogo Brasil X Holanda. Tomara e quero que o Brasil ganhe de 4 a zero!

Quando nóis quer é assim…

O assassinato do delegado Clayton Leão, aconteceu ontem por volta das nove horas da manhã. E ontem mesmo, antes da meia noite, dois homens já haviam sido presos, e as fotos de ambos já estava estampada em vários meios de comunicação visuais. Veja abaixo o texto no website do Atarde:

chamada-atarde

Há quem duvide da competência da policia civil, militar e federal. Há quem diga que estes são homens inocentes que eles estão apenas apresentando como resposta à sociedade. Há quem diga que não deu tempo de investigarem e perseguirem e prenderem.

Mas, eu discordo de todos os contrários. Quando um DELES é ferido, e neste caso ASSASSINADO, não existe CSI Miami, CSI Nova York, nem há BONES, nem fica caso para o Cold Case. Criminal Minds, Psych, e FORÇA TAREFA (Globo), não chegam perto da eficiência institucional quando um dos seus é alvo de crimes. Pelo contrário, cada soldado raso se transforma em CAPITÃO NASCIMENTO, cada um tem qualidade e aptidão técnica, cientifica, e poder de observação, inteligência e percepção de Holmes, Parrot, Grisson, Lilly Rush, e porque não lembrar também do Jack Malone? Ou seja, não fica nada Withou a trace (Desaparecidos).

Outro exemplo

Há poucos anos um juiz da comarca de Irecê foi encontrado morto na BA-052. Foi um alvoroço na cidade. Vários tipos de suspeitas e vários suspeitos. Comentários, motivos e porque o juiz havia sido morto, cada um tinha sua lista de motivos.

– Traficantes, policiais corruptos, antigos condenados, parentes de condenados, ex-detentos, assaltantes, crime encomendado, queima de arquivo … varias vertentes.

Mas a policia chegou ao verdadeiro culpado. Segundo consta, pelas marcas de tinta deixada no corpo do juiz, procuraram e encontraram o carro e o culpado. O jovem confessou como aconteceu o ACIDENTE, no entanto, salvo engano, por crime sem a intenção, passou dois ou mais anos na cadeia. Porém, a solução do casou foi coisa típica do CSI.

Ironia da situação

Segundo consta nas informações veiculadas, o Clayton Leão quando foi assassinado defendia e explicava para os ouvintes da rádio, que não era verdade a pesquisa recente que indicava a cidade e região de Camaçari como a quarta mais violenta do Brasil. Enquanto ele tentava persuadir aos radialistas e transmitir segurança aos moradores da região, os bandidos agiam para provar que de fato a pesquisa é verdadeira, e não adianta falar o contrário.

Por conta da morte do delegado, segundo consta nalgumas reportagens, o comando de greve do sindicato dos policiais, e somente para este caso, SUSPENDERAM A GREVE.

Bastante nervoso com toda a situação, o sindicalista lamentou a violência contra o delegado e assegurou que “os culpados irão pagar tudo que fizeram e o mais rápido possível. “Se a equipe precisar aumentar o número de investigadores para o caso poderá solicitar a entidade que outros colegas serão liberados.”, enfatizou.

Ainda sobre o assassinato Lima assegura que “a situação somente vem a comprovar que a segurança faliu, e, está sem comando”. Enquanto isso, os outros casos de homicídios, continuam parados a espera de uma decisão. – Tribuna da Bahia

Também na Tribuna da Bahia tem alguns depoimentos os moradores da região:

“Vi o carro parado por alguns minutos. Eu ia trabalhar e fiquei com medo de sair de casa, pois o carro de cor preta e com os vidros fumê e o pisca alerta ligado estava parado e ninguém descia. Comentei até com uma vizinha que me orientou a não sair de casa. Percebi que o carro não saía do local e resolvi sair. Passei na frente do carro, vi uma mulher e um homem ao telefone e fui trabalhar. Em seguida, só escutei os disparos. Não deu tempo de ver mais nada”,

“Eu estava escutando a rádio e, de repente, os tiros e os gritos de socorro. Quando o radialista disse que foi na Estrada da Cascalheira que percebi que era a situação que tinha acontecido perto de minha casa e que se tratava do delegado. Dava pena de escutar os gritos da mulher dele, mas, demoramos de sair de casa para ajuda-la. Aqui está demais. E por conta de ser uma estrada que corta o pedágio, virou rota de marginais. Vários moradores já foram assaltados. Até o meu marido quase foi morto, por demorar em tirar o celular do bolso para entregar aos marginais”,

Os assassinos confessaram ROUBO seguido de Morte. Tenho lá minhas desconfianças. Tenho lá minhas ilações. Com tal confissão, e se for mentirosa, poderá ocultar por exemplo, um crime encomendado, e ocultará o encomendador, os motivos do encomendador.

Roubo seguido de morte oculta outras possibilidades, mas, a policia não vai acreditar nesta versão apenas. Vai investigar, interrogar, até anular por completo outras vertentes, não é?

Por fim, é uma pena que não somos todos iguais em direitos.