O cara bebe para ficar bêbado, não para ficar burro

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

As vezes ocorrem eventos que te deixa perplexo. Comigo também. No domingo passado, 16/08/2015 estiveram aqui em casa vários jovens reunidos. Eles se unem para jogar Dota, Lol, CS e fazer zoeira.

Evidentemente que compram cervejas, refrigerantes, vodcas, cavalo branco, vermelho, amarelo, energético.

E por isto, as vezes, temos que lidar e cuidar de uns poucos que ultrapassam os limites. Ficam bêbados, se descontrolam e deitam no sofá e dormem.

Neste referido domingo passado, eu tive a má sorte de um destes jovens, estar embriagado, e, entrou no meu recito de trabalho e começou a fazer perguntas sobre o meu PC, por que eu ainda uso um PC tão antigo, por que eu não tenho uma máquina potente, com mais memória, com mais poder de processamento, com monitor maior, com qualidade tal, com recursos tais…

Neste meio tempo, tive que ir à cozinha. Estando lá, chegou o sobrinho de minha esposa e disse: o cara tá lá mexendo em seu computador. Corre lá!

Quando cheguei, o sujeito havia tirado o HD, a memória RAM, o teclado, desconectou os cabos SATA, o cabo de força dos outros dois HDs… Tudo isto aconteceu com o computador ligado e em funcionamento.

Interrompi a atividade funesta. Mas, já era tarde. Desde então, um dos slots de memória da placa pifou. Só tenho um agora, e só tenho 2 GB. O computador, que antes, não tinha do que reclamar, esta semana, tudo não presta mais.

Lento, travando, reiniciando e com vários problemas de performance que antes da intervenção do tal, não existia.

Quando o interrompi, veio argumentar que ele é qualificado, que está no x semestre da faculdade, que já fez programa para Arduíno, que já fez aplicativo que controla as portas serias, que é o bambambãs, que sabe programar em C, C++…

Tá! Isto tudo não o qualifica nem o capacita a mexer em um computador ligado. Toda a formação e capacitação não permitem a ele, nem a mim, nem a qualquer técnico manusear, inserir, retirar, espetar, conectar certos componentes de hardware com o computador em funcionamento.

Depois da bronca, quis justificar que, o servidor tal em tal lugar, é possível retirar um HD que funciona em RAID, que a tecnologia permite uma série de eventos com os computadores ligados…

Bem, ai, minha educação é outra, e minha paciência é curta: saia! saia! vai-se embora daqui do meu quarto. Tchau! Não entra aqui de novo não.

Diante do expostos fica a dúvida: foi o álcool, foi burrice, ou má formação acadêmica? Eddie Santana me disse: é a união do conjunto em uma rara combinação de eventos que, neste processo, confunde tudo, e você não terá condições de determinar qual o preponderante. Disse isto ou coisa similar.

Um outro amigo refutou: Ele ficou burro para mexer com o PC ligado, mas, não esqueceu o que estudou nem os conteúdos assimilados. O cara bebe para ficar bêbado, não para ficar burro

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *