Na área de serviços: entre vingança e ganhar dinheiro, prefiro o dinheiro!

Quem vive e sobrevive na área de prestação de serviços, tal qual eu, sabe como é importante ter e manter uma carteira, ainda que pequena de clientes. Clientes que confiem e tenham credibilidade e segurança nos serviços prestados por você. Deve ser, uma boa relação de custo benefício. Já perdi clientes, que a justificaram a decisão com o argumento: “contratei uma empresa que faz o mesmo serviço, por preços menores”.

Preço a menor é um item dentre algumas outras condições e variáreis que fazem pessoas e empresas contratarem outros técnicos em detrimento aos meus serviços. Esta semana um colega me perguntou, se tal situação não me incomodavam. Eu disse a ele: – Não! Pois, tenho conduta técnica, moral, ética, profissional que agradam a outros, que valoriza por exemplo, o sigilo da informação, a honestidade profissional, o valor justo do serviço, e a qualidade técnica, a eficiência e a certeza de “não engano”.

Algumas vezes, me preocupa a reputação! Já escrevi aqui no blog, que uma empresa me dispensou sem explicações, e a justificativa foi: “preço baixo” da concorrência. Esta empresa, depois, quis que eu resolvesse um problema! Resolvi. Recebi. Sair. E, uma amiga se inquietou e sugeriu que eu deveria me vingar da empresa. Eu lhe respondi: Nestes casos (Serviços/Servidores), “entre sentir-se vingado e ganhar dinheiro, prefiro o dinheiro! ”

Além da amizade, cordialidade, cortesia, tecnicidade, qualidade, bom atendimento… etc., há também, a condição de viabilidade, saber ignorar atitudes, ações e reconhecer, que as pessoas, os administradores, os proprietários têm o direito de procurar serviços e prestadores diferentes de acordo com o que pensa, almeja e deseja. Na semana santa passada, fui re-chamado para prestar serviços a um cliente antigo que tentou outros técnicos e outras empresas. Porém, após três meses, me chamou e ainda disse em tom de risos e achaques: “só você que me suporta e faz as coisas do jeito que eu necessito”.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *