Mais transtornos para a cidade de Irecê: caos contábil, fiscal e financeiro.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

Hoje, 30 de abril de 2017 a população de Irecê pode dizer que está “quase isolada” da civilização. Desde a explosão da agência do Brasil, hoje é o dia de alinhamento de vários tipos de eventos ruins para nós todos.

– Na sexta-feira fomos atormentados e perseguido pelos arrependidos e sindicalistas, protestando de fato pela possível extinção da contribuição sindical. Fecharam o trânsito, prejudicaram lojistas, trabalhadores, comércio em geral, e ainda, arregimentaram para a proteção e condução deles pelo trânsito uma quantidade de recursos públicos da segurança pública.

– Desde sábado que as agências bancárias (Caixa, Itaú e Bradesco) não tem dinheiro nos caixas automáticos. Reflexo da situação, afinal, como garantir a segurança e ou evitar chamar a atenção das quadrilhas, que, se souberem que há quantidade de dinheiro disponível nos caixas poderão agir?

– Para complicar mais, eis que, a internet está instável desde quinta-feira 27/04/2017. Não adianta criticar a Holística. A situação é geral; atinge todos, por todos os lados. Ou seja, o problema atinge a todos: Holística, Vivo, Oi, Velox, TIM, CLARO, etc e tal.

Consequência:

Um dos problemas que pode atormentar os lojistas e consumidores é uma situação como esta da imagem abaixo:


Eu e minha esposa fizemos uma compra no valor de R$ 48,50. O caixa da loja tentou várias vezes passar o cartão da Caixa em todas as maquininhas disponível no balcão. Somente uma vez, foi dada como transação concluída! No entanto, observe na imagem acima, que foram debitados 3×48,50.

Fui na loja hoje pela manhã e apresentei o extrato. Obtive um crédito de R$ 97,00. Como é nosso conhecido, também assinamos recibo de que, se as outras duas transações forem canceladas pela operadora e pela CAIXA, temos que devolver o crédito recebido. Ou seja, é um transtorno completo: tecnológico, fiscal, contábil e financeiro, além de testar nossa paciência, sensibilidade e evitar o estresse.

Sem dúvidas que esta situação não é só comigo e minha família. Talvez muitos lojistas não irão perceber os prejuízos, tanto quantos boa parte dos cidadãos que não tem o costume de fazer um balanço do quanto tem, do quanto gastou e do saldo que há na conta! Nestes casos, prejuízos para lá, para cá, e, será um caos contábil, fiscal e financeiro.

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *