A “internet” te amplia ou te reduz?

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

Não faz nem 20 anos em que ser técnico em qualquer área era necessário de fato conhecer muitos detalhes sobre o tema, a coisa, o evento, o equipamento, a máquina, talvez, conhecer tudo que existia. Hoje, parece-me que se tornou um consenso a seguinte regra:

– Faça uma busca na internet e procure sobre isto!

Fonte: Bing Imagens

Reconheço que a internet é uma grande é útil memória para todos nós. Eu também uso o recurso de pesquisar na web por respostas, dicas, informações, orientações, tutoriais.

Tenho pessoas próximas que já ficam irritadas com as minhas provocações com a frase:

– Vai primeiro pesquisar no google para depois, você vir debater comigo!

Falo principalmente com meus filhos que acham que saber pesquisar no Google é a supremacia de uma era!

Para mim não é!

Informações técnicas; muitos conceitos; muitos processos; conhecimentos empíricos; capital intelectual; capital técnico; capital tecnológico … ainda é necessário se dominar sem o auxílio do Google. Sem necessitar fazer uma pesquisa na internet!

Quando não se sabe, de início é aceitável que se faça uma busca na internet por orientação, mas, após algumas vezes, penso que é essencial que a pessoa já saiba fazer; que se saiba “dar conta” da tarefa sem fazer nenhuma consulta na web.

Em 04 de julho de 2016 quando minha esposa quebrou o dedão do pé, observei que a “doutora” da UPA 24hs que nos atendeu, utilizava o smarthphone para por meio de aplicativos pesquisar a fratura; depois, eu vi, ela encaminhou para outro colega a imagem que ela fotografou do Raio X, e, somente uns minutos depois, ela disse-nos o que deveria ser feito.

Bate uma insegurança! Afinal, no dia em que, nem a internet estiver funcionando e ou o aplicativo estiver bloqueado pela justiça, como é que seremos atendidos, se a doutora contratada pelo governo depende da internet e de “colar” informações?

Quando digo a meus filhos: “vá pesquisar no google para vir discutir comigo”, eu sei, que a frase é de uma arrogância extrema, afinal, não detenho os conhecimentos que o buscador detém, mas, também os desafios a saber o que é que deve ser sabido.

Sou técnico de informática e seria muito constrangedor para mim se tivesse que ao atender um cliente ter que perguntar para outro colega e ou ter que ficar procurando no Google por respostas, dicas e tutoriais para a maioria dos casos.

Detenho certo grau de conhecimento de minha área de atuação e penso que todo profissional deva dominar e utilizar a internet como ampliação de suas capacidades e conhecimentos e não permanecer acomodado sem agregar os conhecimentos, pois sabe que basta uma pesquisa no buscador Google e se terá a informação desejada.

Como técnico de informática sei resolver dezenas e até centenas de problemas relacionados a hardware, softwares, configurações, redes, banco de dados. Sei a base de funcionamento de vários sistemas; conheço processos diversos, de diversos segmentos da TI, da segurança da TI, de sistema operacionais.

As informações disponíveis na web me auxiliam quando os conhecimentos que detenho me são insuficientes para as exigências do caso; no entanto, muitas vezes, o que encontro na web, é também, o que eu já sei!

A internet te amplia ou você é dependente dela?

Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailby feather

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *