A página travou! É culpa do meu provedor?

Já tive época em que gostava mais do Internet Explorer como navegador padrão. Hoje, já não entro no debate qual é o melhor navegador. Sei que todos eles são preferidos e todos eles apresentam deficiências. Agora a pouco estava acessando um site como o Navegador Opera e o navegador me exibiu a seguinte mensagem.

 

A mensagem não define nenhum problema: “Algo fez esta página ser encerrada”;

A mensagem não explica problema algum: “Pode ter sido um conflito de extensões”;

A mensagem é inespecífica: “ou algum outro motivo”…

Fato é, que, não tem explicação para quando uma página trava, mas é fato que “a maioria dos usuários”, pode acusar falha do provedor que lhe fornece conexão de internet!

“Meu pobre legado” a minha posteridade!

Minha herança para meus filhos não são bens materiais. Não tenho nada! Não tenho casa! Não tenho terrenos! Não tenho imóveis. Não sou dono de latifúndio ou herdeiro de grande fortuna. Não tenho nada da trindade secularista: móveis, imóveis e automóveis.

Também não tenho outras coisas e bens imateriais como: influência, referência e deferência!

Somente tenho a deixar para meus filhos e gerações posteriores o zelo pelo trabalho, a perseguição pelos valores morais como honestidade, solidariedade, empatia. Ter sido e vivido dentro dos padrões mínimos que esta vida me permitiu e proporcionou, apesar de breves momentos de tortura, sofrimento, angústia e ansiedade.

No demais, deixo registrado, que se tivesse morrido ontem, teria morrido feliz, satisfeito, contente, realizado com o que pensei desde quando me entendo por gente, exceto que, sempre orei, pedi e quis, que meus pais não sofressem com minha morte, fosse ela prematura, trágica, violenta, misteriosa… pois, incerta, a morte sempre é, afinal, quem de nós sabemos quando morreremos?