O Capitão América Vilão e os 3 Coringas na vida do Batman

O mundo está sempre mudando. A mudança, as novas coisas, os eventos novos, são por si só, inevitáveis, por muitos esperados, por outros detestável, e por muitos outros provocados. Por vezes odiamos as mudanças, outras, nós amamos. Eu confesso que algumas mudanças me incomodam e me deixa irritado pelos motivos que é feito. Algumas ideias surgem brilhantemente, e, depois de anos de uso, expansão e divulgação, alguém vai lá e muda uma coisa e melhora. Outras vezes, muda um pouco e piora tudo.

Eu gosto de filmes, séries e História em Quadrinhos entre outras coisas. As mudanças nas HQs sempre aconteceram, sempre acontecem, e é esperado que aconteça. Porém, nem todas as mudanças, revelações, linha do tempo, guerra secreta, outras dimensões agradam.

Wolverine e Connan ser um casal, Tocha Humana negro, Thor Feminina, mortes e ressurgimento de heróis… nem todas agradam. Estes dias, duas notícias sobre os quadrinhos me deixaram animado, e ao mesmo tempo, curioso e com suspensa expectativa.

1 – Quem é o Coringa?

Sobre o coringa eu imaginava ser algo parecido com o Batman: uma ideia, uma máscara que qualquer um poderia assumir, porém, pensava que, a semelhança de Bruce Wayne ser o Batman, pensava haver um homem por trás do Coringa. E, parece-me que é algo mais: já existiram mais de um Coringa, o que, eu especulo é, dois coringas morreram? Há três coringas ativos?


Se até o Morcego está procurando a resposta e entender o que foi revelado, o jeito é esperar para ver o desenrolar das histórias.

Minha teoria, é que, esta hipótese de três Coringas deve amparar as diferenças entre os Coringas:

  • Cavaleiro das Trevas (Heath Ledger);
  • “Outro Coringa” que Batman quebra o pescoço no Túnel do Amor na animação;
  • O “novo Coringa” em Esquadrão Suicida (Jared Leto).

2 – Capitão América um vilão?

Eis a mudança sugerida: Capitão América é um soldado e super vilão infiltrado pela Hidra. É sem dúvidas uma grande reviravolta, e, causa expectativa do que poderá vir. Se, se trata do mesmo universo; se é um disfarce do Capitão América para poder obter informações; se é mesmo o Capitão América; se é um outro Capitão América.


Fato é, que, a informação sugerida e comentada causa alvoroço nos fãs; causa expectativas, decepções se for verdadeira a informação; e, para milhões de fã, a decepção de ter sido enganado por todos estes anos.

Mas, nada disso afeta a qualidade do fã. Vamos esperar as coisas chegarem

Menor estuprada por mais de 30: Guerra de versões, informações falsas, o poder da informação!

Nestas últimas horas destes últimos dias, talvez a informação, a notícia mais comentada seja o “estupro da menor de 16 anos por mais de 30 homens“, segundo diz a menor de 16 anos: “eu contei 33″. Meus filhos são alimentados por ‘uatizapi”, Facebook e qualquer outro tipo de rede social. Um desastre.

Meu filho mais novo me mostrou fotos e imagens do que “já aconteceu” como os estupradores. São imagens impactantes, fortes, de partes de cabeça, membros, tronco, pernas com legenda do tipo: “Estupradores da menor!” em que exibe os “supostos estupradores” executados por outros presos ou por ação popular, por algum tipo de vingança social ou comunitário.

Não adianta dizer a eles que as informações oficiais, diz-nos, que nenhum dos envolvidos foram presos; não adianta dizer a eles que oficialmente, não se sabe quem cometeu os crimes; não adianta informa-los que, ninguém foi preso. É perca de tempo, esforço e argumento mostrar a eles notícias diferentes do que eles já viram e já catalogaram como verdadeira. O que eles viram no uatizapi e em outras redes sociais é o que aconteceu, é a verdade nua, crua e merecida. Se sentem vingados e socialmente melhor por ver aquelas imagens como sendo a execução dos que cometeram tal crime hediondo.

Meus filhos, a semelhança de milhões de brasileiros, fazem parte dos que acreditam e seguem a manada; meus filhos são influenciados e são manobrados por informações falsas, acreditam em versões espalhadas, informações não críveis, acreditam na primeira informação que recebem, sem ao menos, pesquisar para poder ter uma visão diferente.

  • Meus filhos estão sob a influência da manipulação da informação desastrada; meus filhos estão, como milhares de brasileiros, na mesma condição: acreditam no que aparece na tela de seus aparelhos;
  • Meus filhos creem no que é divulgado nos apps sem ao menos, fazer uma comparação simples, normal, comum e corriqueira;
  • Meus filhos não perguntam, eles creem;
  • Meus filhos não questionam, aceitam;
  • Meus filhos não quer saber do outro lado, creem na primeira versão.

Assim é nossa comunidade, nossa sociedade, nosso mundo!

Eu não tenho pena deles: apenas observo, sem ter poder para convencê-los do contrário!

Estou perdido tanto quantos eles, mas, ao menos posso dizer: Eu me esforço para não ser enganado ou não cair nestes enganos da guerra de versões, na informação falsa, no poder da informação que ronda o fato, que é rotulado de “uma menor que foi estuprada por mais de 30”, sejam eles bandidos, famosos, menores, amigos, colegas, homens. Estamos sob o mesmo céu, o mesmo sol, o mesmo firmamento, mas, há mais coisas debaixo do céu do que percebe nosso pouco conhecimento e percepção da realidade das coisas e das intenções humanas.

Utilizando o Gerenciador de Computador para trocar a senha do Windows

Através do Gerenciar pode-se acessar o recurso do Windows: O Gerenciador de Computador para definir senhas do usuário. Para isto, basta você clicar em qualquer ícone do Meu Computador com o botão direito do Mouse, e então escolher Gerenciar.


Ao clicar, você terá a tela do Gerenciar Computador. Então faça assim:

  • Clique em Usuário e Grupos Locais;
  • Clique em Usuários;
  • Do lado esquerdo da tela, clique com o botão direito
    sobre o usuário que quer mudar a senha;
  • Clique em Definir Senha;


 

Na imagem acima, vê a opção de Definir senha, em que, aparecerá as opções de você modifica a senha do usuário.

Observação: algumas versões do Windows não permitem este recurso.

Guerra dos navegadores: Com esse navegador você não acessará o sistema de inscrição do ENEM.

Como cidadão, pessoa, consumidor de mídias, usuário de computadores dos mais diversos tipos eu entendo que temos as nossas preferências por este ou por aquele produto, aquele serviço. Ás vezes, eu estranho as preferências que aparentemente são institucionais, porém, não o são! Talvez seja ideologia. Preferência de um gerente de projeto; Preferência do responsável pela instituição. Seja como for, tem-se, uma escolha unilateral, uma escolha pessoal, ou uma escolha por votação que desrespeita o direito de todos.

Esta semana, ao chegar no site para a inscrição do ENEM 2016 me deparei com a seguinte exigência ou imposição.

Você é dono de seu computador, celular, tablet; você paga por seus serviços de conexão com a internet; você tem que seguir as regras do Marco Civil da Internet; Você tem até a meia noite para fazer a inscrição no ENEM, e tem mais: aqui, se você quiser acessar tem que ser com os navegadores que nós escolhemos.

  • Você está usando o Internet Explorer? Não serve!
  • Você está usando o Opera? Não!
  • Você está usando o Safari? Aqui não entra!
  • Você está usando outro tipo de navegador? Aqui não!

Somente o Chrome e o Mozilla Firefox.

Não me agrada tais coisas. Não apenas com o site do ENEM 2016 que impõe tais circunstâncias, mas, também com o site do Banco do Nordeste que exige o Internet Explorer. É inaceitável que o órgão público tenha contratado tal construção de sistema; é inaceitável que, se a equipe que criou o sistema é formada de programadores concursados, que não tenham criado o sistema para ser utilizado, não apenas pelos navegadores de preferências deles, os programadores e equipe de criação, de projetos, e sim, pelo navegador que o usuário chega ao website.

É chato ter chegado lá utilizando o navegador de minha preferência, e, receber esta informação: Com esse navegador você não acessará o sistema de inscrição do ENEM.

Alguns amigos me dizem que eu reclamo sem ter razão. Responda-me: O site da Receita Federal exibe ou exige isto ou funciona em qualquer navegador?

Console de Gerenciamento Microsoft parou de funcionar

Eu sempre digo para amigos, familiares e clientes: “Quando me ligam, é por que, alguma coisa não está funcionando”. Digo até, que esta é a vida de todos os técnicos. Hoje fui chamado para resolver o seguinte problema exibido na imagem abaixo:

A situação

A situação é a seguinte: depois de o contador ter feito o download do Aplicativo da Manifestação do Destinatário, ao tentar fazer a inclusão automatizada do certificado digital do tipo A3 apresentou o erro logo após ter inserido a senha. Eu refiz tudo: a remoção do aplicativo, do JAVA, dos drivers do token. E nenhuma destas ações resolveu a questão.

Solução 1

Alguns fóruns e comentários na internet orientam a fazer o seguinte:

  • Clicar em sistema
  • Clicar em Certificado
  • Marcar a opção: Utilizar Repositório de Certificados do Windows.


Eu nem cheguei a testar esta dica, pois, o cliente exigiu que o certificado fosse inserido.

Solução 2

Então, para resolver este problema, tive que inserir o certificado manualmente, e apontei os arquivos do certificado que estão na pasta: c:\windows\system32.

Os dois arquivos são: eTPKCS11.dll e eToken.dll.


Deve-se repetir a ação. Para facilitar, você pode, na caixa, “arquivo do tipo” usar coringas, como tá na imagem: et*.*, pois assim, todos os arquivos começadas com “et” serão listados.

  • A primeira vez você insere e clicará no arquivo eTPKSC11.dll;
  • A segunda vez você insere e clica no arquivo eToken.dll;

Feito isto o software funcionou e contornou-se o erro.

Se esta informação não resolveu o seu caso, então, se trada de outro problema. Nem adianta perguntar para mim, pois, lido com os problemas empiricamente, no dia-a-dia, no quente da questão e busco uma solução, assim, certamente não poderei nem fazer hipótese do que possa estar acontecendo com seu computador, seu software, se não for este o seu problema, como relatado acima.


 

Placas de contramão, na contramão; ou as placas de contramão da discórdia!

Os moradores do bairro bancários e ginásios de esportes por alguns anos esperávamos mudanças da administração municipal quanto ao tráfego e regramento do trânsito, estacionamento e locomoção nas nossas ruas. No entanto, quanto elas vieram, a maioria, estamos insatisfeitos. Exigíamos e pedíamos mudanças pelos transtornos que nos ocorriam pela natureza de atividade econômica que a maioria, no início da rua exerce.


A rua é tipicamente, em sua primeira quadra, ocupada por mecânicos de diversas áreas de atuação, e há também, moradores, e empresas que utilizam depósitos de mercadorias na rua. As nossas reclamações se davam por causa da ocupação irregular de ambas os lados por carros estacionados, caminhões descarregando, motoristas insensatos que, por faltar-lhe o senso, a racionalidade básica, estacionavam carros, caçambas, caminhões de formas a interromper o trânsito na rua. No entanto, a mudança implantada pelos responsáveis pela engenharia de tráfego municipal, mais desagradou do que auxiliou.

A imagem abaixo com 5 pontos numerados indica o caminho que devo fazer para chegar em minha casa.


Não é fácil, não! Todas as vezes que venho do lado oeste de Irecê, para chegar em meu portão, devo contornar o quarteirão inteiro, são cerca de quatrocentos metros que tenho que contornar para obedecer à placa de proibido subir que foi afixada na esquina; Se venho do leste, das bandas da rodoviária mudou pouco. Tenho que subir até a praça dos rangos para chegar à av. Santos Lopes, descer até ao posto Caraíbas e retornar.

O pior e caótico e o labirinto que é andar por aqui. As vezes entramos em uma rua, e, até certa altura é mão dupla; de repente, de uma esquina até a outra esquina é contramão, e, do outro lado, é contra mão, ou mão dupla novamente.


A imagem acima exibo as setas em vermelho em que aponto ruas em que é o único sentido. As marcações em amarelo e azul são ruas em que se pode transitar indo e vindo; são mão e contramão, e, no entanto, há, de repente, sabe-la a ideia de quem pensou no sistema, proíbe-se a mão dupla, e, proíbe a ida adiante, ou, se quiser, vá de encontro com carros, motos e outros veículos no sentido contrário.

É o caso, da rua onde moro. Nós, os moradores esperávamos mudanças! Mas, as mudanças que fizeram, pouco agradaram. O jeito é esperar o tempo passar e ver se acostumaremos, entenderemos e viveremos tais mudanças.