Teclado de computador: Para que serve a tecla TAB? Nova linha em tabela (parte 3)

A tecla TAB tem funcionalidades diferentes em softwares diferentes. Na segunda parte mostrei as funções e uniões da tecla TAB com as teclas CONTROL e SHIFT dar recuo de parágrafo ao utilizar um editor de texto, do tipo, Microsoft Word.

Neste texto explicarei o uso da tecla TAB no editor de Texto, mas, especificamente uma boa utilidade da tecla TAB com o uso das tabelas.

Localizando as teclas.

Como na parte 1, na parte dois, localize no seu teclado as teclas explicadas neste texto.

Entre as muitas utilizadas da tecla, no Word (todas as versões) você pode utilizar a tecla para as seguintes utilidades:

  1. Pular de célula em célula

A tecla TAB é utilizada para você navegar nas células de uma tabela. Veja a imagem abaixo, em que aponto, a direção em que a navegação acontecerá ao usar a tecla TAB em uma tabela.

Tomando a imagem como exemplo, a tecla TAB te permitirá sair da célula 1, nome, para a coluna cidade, depois, endereço, telefone e bairro. Ao chegar na última coluna, a tecla TAB te levará para a próxima linha.

  1. Criar nova linha em uma tabela

Observe na imagem acima, que tem uma seta azul e logo abaixo em uma linha que está pontilhada. É para você entender que, quando você estiver usando o editor de texto e utilizando a tecla TAB para navegar entre as células de uma tabela, ao estar na última célula da tabela, ao usar a tecla TAB, uma NOVA LINHA será adicionada na tabela.

  • As teclas CTRL e SHIFT

Em tabelas, ao usar CTRL+TAB é criado um recuo de parágrafo na célula;

Em tabelas, ao usar SHIFT+TAB volta para célula anterior.

Teclado de computador: Para que serve a tecla TAB? Fazer parágrafo (parte 2)

A tecla TAB tem funcionalidades diferentes em softwares diferentes. Na primeira parte, mostrei as funções e uniões da tecla TAB com as teclas CONTROL e SHIFT para navegar em janelas e links das janelas do Windows. Neste texto explicarei o uso da tecla TAB no editor de Texto.

Localizando as teclas.

Como na parte 1, na parte dois, localize no seu teclado as teclas explicadas neste texto.

Entre as muitas utilizadas da tecla, no Word (todas as versões) você pode utilizar a tecla para as seguintes utilidades:

Dar parágrafo. Você pode usar a tecla TAB para iniciar parágrafos como exigem alguns órgãos, regras ABNT. Se for exigido o recuo do parágrafo, você não em que usar a tecla de espaço para fazer o parágrafo. A tecla correta para esta atividade é a tecla TAB. Veja na imagem abaixo a diferença entre um parágrafo criado pelo uso da tecla TAB e o outro parágrafo onde não foi usado a tecla TAB.

Se você tem a necessidade de aumentar o tamanho do recuo do parágrafo, você terá que clicar nas configurações de parágrafo. Olhe a imagem e se oriente. Clique exatamente onde está circulado de vermelho e onde a seta azul mostra.

Dado este clique apontado na imagem acima, vai abrir uma janela, clique em Tabulações. Em seguida você poderá aumentar o tamanho em centímetros do tamanho do recuo do parágrafo. Se você não fizer esta mudança, o parágrafo terá o tamanho padrão: 1,25 centímetro.

Teclado de computador: Para que serve a tecla TAB? (parte 1)

Depois de muitos anos da revolução que a informática provocou no mundo das comunicações, interações, sociais, muitos usuários de tecnologias, e, principalmente de computadores não sabem como utilizar certos recursos. Apresento abaixo usos da tecla TAB que você tem que saber. Para entender o texto abaixo, olhe na imagem as teclas que serão comentadas.

  1. Tecla TAB
  2. Tecla CONTROL
  3. Tecla SHIFT

  • Quando escrevo: CTRL+TAB significa que você deve pressionar a tecla CTRL e apertar a tecla TAB;
  • Quando escrevo: CTRL+SHIFT significa que você deve pressionar a tecla SHIFT e apertar a tecla TAB.

A tecla TAB serve para navegar entre campos e itens de uma janela.

Nas janelas abaixo de exemplo, observe as imagens abaixo e as explicações logo abaixo.


Neste tipo de janela, a tecla TAB pode ser utilizada só e em conjunto com a tecla CTRL (Control) ou SHIFT.

1 – Se você precisar navegar entre as guias para a direita (Nome do Computador, Hardware, Avançado, Proteção do Sistema, Remoto) na parte superior da janela você terá que utilizar CTRL+TAB para você IR na sequência das guias como aponto nas setas na imagem. Vai da guia Avançado para a direita, Proteção do Sistema. Siga as setas da imagem.

2 – Se você precisar navegar entre as guias
para a esquerda (Nome do Computador, Hardware, Avançado, Proteção do Sistema, Remoto) na parte superior da janela você terá que utilizar SHIFT+TAB para você VOLTAR na sequência das guias como aponto nas setas na imagem. Vai da guia Avançado para a esquerda, Hardware. Siga as setas da imagem ao contrário da seta.

3 – Se você precisar navegar entre os botões da tela como aponto nas setas multicores da imagem, você apenas usa a tecla TAB, e você vai pular de um botão para outro. Se quiser voltar de um botão para outro, use SHIFT+TAB

Nesta outra janela, a tecla TAB vai de um link para outro.

Observe na imagem acima onde aponto com a seta vermelha. É ai, que está o CURSOR. Ao usar a tecla TAB o link vai pular para o próximo item disponível, que, neste caso da imagem, vai pular para Central de Ações. Em seguida, ao usar a tecla TAB novamente, vais pular para Windows Update… e sucessivamente.

Você quer voltar para o link anterior? Segure a tecla SHIFT e aperte TAB.

Como instalar o Windows 7 em máquinas que não dão boot pelo USB

Adão Braga me diga como é você faria para instalar o Windows 7 em um computador que não tem boot pelo USB. Não só isto! A unidade de CD/DVD-ROM, você tem duas, mas, nenhuma completa a leitura da instalação? Me dá umas ideias ai!

Esta pergunta me chegou por um comentário no meio dos spans. Veio sem e-mail verdadeiro. E suspeito que o nome seja um nome fictício. Mas, darei a minha dica para esta alma necessitada de instrução.

Já me deparei com situações análogas. Uma máquina com placa mãe que não tem opção de boot pelo BIOS. Eu gravei uma mídia com o sistema operacional, no entanto, a inicialização pelo DVD não deu certo. Não sei ao certo o motivo. Suspeitei da gravação da mídia, e o pior, foi a última mídia; era sábado à tarde.

Depois de tentar vários caminhos, fiz um HD de boot. Isto mesmo. Um HD com o sistema operacional transferido para ele. Conectei-o no serial ATA 1 e inicializei por ele como se fosse num pendrive ou DVDROM. Instalei o Windows e concluir o serviço. ATENÇÃO: Não é um HD externo. É um HD comum do tipo serial ATA para ser conectado em uma SATA da placa mãe.

Se você quiser, podes fazer com um HD externo, e, se a BIOS da placa mãe aceitar o boot por HD externo tanto melhor.

O que é necessário para fazer um HD de boot?

  • Por óbvio um HD. Eu tenho um HD SATA de 80 GB para tal atividade. Você pode usar qualquer HD. Se tiver um IDE também serve;
  • Uma imagem ISO ou DVD com a instalação do Sistema Operacional.

Como fazer o HD de boot?

Eu fiz o HD de boot da mesma forma que faço um pendrive. Siga estes passos abaixo.

  • Execute como Administrador comando Diskpart e siga os comandos seguintes.
  • List disk;
  • Select disk x (IDENTIFIQUE qual é o seu HD que vai usar como boot. Se escolher o errado, perderá tudo)
  • Clean (Isto vai deletar a partição do HD, e tudo que estiver dentro se perderá. Identifique o HD correto);
  • Create partition primary (criará a partição primária no HD)
  • Select partition 1 (selecionará a partição que você criou)
  • Active (marcará a partição como ativa)
  • Format fs=ntfs quick (formatará a partição com tipo de arquivo NTFS e será rápido)
  • Assign (o sistema operacional atribuirá uma letra para sua unidade – isto é importante: observe a atribuição).
  • Veja o vídeo: Criar pendrive de boot com linhas de comandos.

Eu uso um micro software: o imdiskinst que é um excelente software para MONTAR unidades virtuais. Utilizo-o para montar as imagens ISOs que são minhas cópias reservas. E, executo os seguintes comandos para TERMINAR o HD de boot. Se você tem um DVD de instalação, insira-o na unidade.

  • Como uso o Windows 8.1 abro o Windows Explorer e clico na pasta Boot.
  • Então, executo o prompt de comando como Administrador;
  • Na pasta Boot da imagem, executo o comando: bootsect /nt60 unidade. Por exemplo, se a unidade recebeu a letra G, (releia do item 1, a lera h para relembrar) digitará: bootsect /nt60 g: Se fez corretamente, vai aparecer uma mensagem de sucesso.
  • Agora é só copiar todos os arquivos para o HD de boot.
  • Inicialize o computador e escolha que o Boot será dado por este HD, e, a instalação do Windows começará.

Em dois casos recentes em que usei este HD de boot, ocorreu um problema com a unidade de inicialização. E, aconteceu que, depois que eu tirei o HD de Boot, ao inicializar o computador, o computador não funcionava mais. O computador exigia o HD de boot conectado para funcionar.

Para este problema, utilizei o BCDEasy e mudei a letra de boot que estava apontada para a letra G:\. Bastou mudar para C:\ e funcionou sem o HD de boot.

OBSERVAÇÃO:

A informação do texto é só isto. Não adianta perguntar ou pedir outro tipo de dica ou informação que não seja sobre o tema escrito acima. Não me pergunte: “O meu notebook não dá boot, o que é que eu faço?”, “como é que eu faço para fazer isto e aquilo se não funcionar?”. O texto é simples e claro na proposta que é: dar uma dica de como eu faço no meu dia-a-dia quando tenho esta necessidade. São informações suficientes para alguém que trabalha como técnico de informática se orientar e seguir o exemplo proposto.

Só isto! Boa sorte autor desconhecido.

O cara bebe para ficar bêbado, não para ficar burro

As vezes ocorrem eventos que te deixa perplexo. Comigo também. No domingo passado, 16/08/2015 estiveram aqui em casa vários jovens reunidos. Eles se unem para jogar Dota, Lol, CS e fazer zoeira.

Evidentemente que compram cervejas, refrigerantes, vodcas, cavalo branco, vermelho, amarelo, energético.

E por isto, as vezes, temos que lidar e cuidar de uns poucos que ultrapassam os limites. Ficam bêbados, se descontrolam e deitam no sofá e dormem.

Neste referido domingo passado, eu tive a má sorte de um destes jovens, estar embriagado, e, entrou no meu recito de trabalho e começou a fazer perguntas sobre o meu PC, por que eu ainda uso um PC tão antigo, por que eu não tenho uma máquina potente, com mais memória, com mais poder de processamento, com monitor maior, com qualidade tal, com recursos tais…

Neste meio tempo, tive que ir à cozinha. Estando lá, chegou o sobrinho de minha esposa e disse: o cara tá lá mexendo em seu computador. Corre lá!

Quando cheguei, o sujeito havia tirado o HD, a memória RAM, o teclado, desconectou os cabos SATA, o cabo de força dos outros dois HDs… Tudo isto aconteceu com o computador ligado e em funcionamento.

Interrompi a atividade funesta. Mas, já era tarde. Desde então, um dos slots de memória da placa pifou. Só tenho um agora, e só tenho 2 GB. O computador, que antes, não tinha do que reclamar, esta semana, tudo não presta mais.

Lento, travando, reiniciando e com vários problemas de performance que antes da intervenção do tal, não existia.

Quando o interrompi, veio argumentar que ele é qualificado, que está no x semestre da faculdade, que já fez programa para Arduíno, que já fez aplicativo que controla as portas serias, que é o bambambãs, que sabe programar em C, C++…

Tá! Isto tudo não o qualifica nem o capacita a mexer em um computador ligado. Toda a formação e capacitação não permitem a ele, nem a mim, nem a qualquer técnico manusear, inserir, retirar, espetar, conectar certos componentes de hardware com o computador em funcionamento.

Depois da bronca, quis justificar que, o servidor tal em tal lugar, é possível retirar um HD que funciona em RAID, que a tecnologia permite uma série de eventos com os computadores ligados…

Bem, ai, minha educação é outra, e minha paciência é curta: saia! saia! vai-se embora daqui do meu quarto. Tchau! Não entra aqui de novo não.

Diante do expostos fica a dúvida: foi o álcool, foi burrice, ou má formação acadêmica? Eddie Santana me disse: é a união do conjunto em uma rara combinação de eventos que, neste processo, confunde tudo, e você não terá condições de determinar qual o preponderante. Disse isto ou coisa similar.

Um outro amigo refutou: Ele ficou burro para mexer com o PC ligado, mas, não esqueceu o que estudou nem os conteúdos assimilados. O cara bebe para ficar bêbado, não para ficar burro

Excel: como converter números digitados como textos em números?

Ontem fui atender uma senhora. O pedido dela foi este: “Eu recebi uma planilha que veio toda formatada como textos, inclusive as colunas que tem números. Eu preciso converter estas colunas em números para eu fazer soma, média, e outras atividades com números.”

A tabela que ela recebeu estava com esta aparência abaixo onde se pode ver que a coluna empréstimo está com números com formato americano, em que, se separam as casas decimais com ponto e não com vírgula.


As colunas Juro e Total apresentam erros por que a execução de uma função matemática não será bem sucedida por haver valores diferentes.

Parte 1:

O Help do Excel, bem como, a orientação encontrada na internet não orienta um ponto essencial e por isto, nem sempre funciona. Eis a solução que eu encontrei mesclando dicas e informações do help do Excel.

  1. Feche o Ms Excel se você está com ele aberto;
  2. Abra o Painel de Controle;
  3. Clique em Região (Windows 8); Região e Idioma (Windows 7);
  4. Clique em Configurações Adicionais;
  5. Em Símbolo Decimal troque a vírgula (,) por ponto (.);

Isto feito, o Microsoft Excel formatará os números na sua planilha com a separação de decimais como ponto, e, assim, evitará conflito de configurações.

Parte 2:

Se você fez a parte 1 corretamente, ao abrir a planilha, selecione as colunas e formate com os números que você precisa: contábil, número, porcentagem, etc.

Parte 3:

Em alguns casos, você terá que CONVERTER o texto em número. Se você fez a parte 1, e se o seu Excel estiver configurado para apontar erros, vai aparecer uma marcação na célula indicando que há erro, então, você clica no losango, e, clique em converter para número.


Só isto!