Só podemos falar e escrever coisas que agradam!

 

 

 

Nem todas as pessoas aceitam as opiniões e ideias contrárias, em especial, as que eles julgam ofensivas a eles mesmos. E eu, continuo a emiti-las, pois tenho o direito de fazê-lo. Faz algum tempo que causou estranheza e revolta nalgumas colegas de certa clinica a frase que lhes disse:

– Não casei para ser feliz, nem casei por causa do sexo, nem casei por amor.

 

Isto foi suficiente para uma grande e constante tentativa de me convencerem do contrário, ainda que a maioria das pessoas, não conseguiram explicar se são felizes, e por que são, se estavam satisfeitas com a qualidade e a quantidade de atividade sexual, e muito menos, souberam explicar, mensurar, dizer a quantidade amor que sentiam ou  transmitiam para se sentirem bem.

Por estes dias tenho me estranhado com as pessoas que insistem em querer fazer-me um soldado universal contra alguns temas, que penso, não teria tanta importância, se importância não lhe fossem atribuídas. Ainda está quente, e ainda é noticias nos sites baianos, “o causo”, sobre os professores que devolveram o livro: “As bonecas da Fernanda” pois, os tais professores, julgam certo conteúdo do livro como racista, e que depreciam as crianças baianas. Não deixa de ser lamentável que, quem deveria labutar, e ensinar ás crianças como lidar com tais conteúdos, preferem tomar tal atitude.

Como professor de informática, sempre incentivei os alunos a serem o que podem, e o que conseguem ser, independente da cor da pele, da religião professada, gênero, renda, altura, gordura, magreza. Veja algumas fotos dos alunos do curso de Informática oferecido pelo Governo da Bahia e ministrado pela FUNDAL aqui em Irecê no ano de 2012. Clique aqui.

Durante a semana passada e esta, tenho enfrentado alguns conhecidos que são ativos e defensores do que dizem, e querem impor, como politicamente correto. Um colega de IFBA quis classificar como racismo de minha parte a frase:

“Ela ajuntou o cabelo, com um lenço, e o prendeu no coco da cabeça, e ficou aquela moita de cabelo. Eu acho feio! Mas, ela não! Pelo contrário. Ela gosta e se acha linda”

Em vermelho marco a expressão que me foi dita: “isto tem cunho racista, Adão Braga!” – Eu então, quis me corrigir e perguntei-lhe: “como é que se denomina isto? Qual é o nome correto para quando uma mulher ajunta o cabelo, e faz uma moita sobre a cabeça, como é o nome correto?” – Ele não soube dizer. “Então, prefiro dizer que é moita, e você pensar que racismo. Agora eu sou racista e você ignorante, e que, quer corrigir sem saber um nome, um substantivo diferente”

Hoje me deparei com uma conhecida que se irritou quando disse uma frase em que “uma mulher, mesmo que gordinha faz muita diferença”. A frase assim isolada, parece demonstrar certa preferência, e sim, demonstra minha preferência pelas mulheres. Eu prefiro qualquer tipo de mulher aos homens. em muitas situações, e não apenas, na questão sexual. As preferências sexuais, as minhas, são baseadas no critério primeiro dos heterossexuais, depois, nalgumas preferências pessoais, e em certa sequencia de gostos, e libido. As mulheres negras, por mais lindas que sejam, não surtem o mesmo efeito que mulheres não negras; Já para minha esposa, é o contrário. Primeiro os homens negros, muito depois, um homem pardo, e se depender disso, nunca um homem além dos pardos.

 

ada9braga_thumb

 Sofri racismo por que era negro e feio. Muito mais por ser feio do que por ser negro.

A situação do policiamento do politicamente correto está tão em moda que até palavras do dicionário não mais podem ser usadas, nem expressões, já tão antigas, hoje são vistas como racistas. Uma batalha que deveria ser inglória e rejeitada, mas, que foi adotada e implantada na atual moda.

Há negros que dizem que sofreu racismo ao se dizer algo do seu cabelo duro, bombril, pixaim. Não vejo diferença de outros que dizem: “Sofri muito! Vim de uma família humilde” – humilde aqui tem sinônimo de pobre – “Meus pais, trabalhou muito para manter a família”.

Outros se dizem vitimas ao lembrar que era ridicularizado por ter nariz achatado e largo. Isto é racismo. Bem como é preconceito chamar o gordinho de “gordinho”, o baixinho de “baixinho”, o louro de galego, o magro de magrelo, – meu filho é chamado de graveto, e louva-Deus de tão magro. Quando mais moço, ouvi alguém dizer que velho não tinha nome, só classificação. E a pergunta que se fez foi: por que velho é assim? – A resposta foi esta: Quando alguém pergunta? Quem é que tá vindo lá na rua? Duas mulheres e um velho. Nesta lógica se aplica aos negros, as louras, as crianças, as mulheres. O pior disso tudo, são estes movimentos querendo impor, até mesmo, uma maneira de falar, de comunicar como se tivéssemos, antes de tudo, decorar uma lista de frases, palavras, e modos de falar.

Não me esqueço da minha condição. Já me disseram que eu tinha que agradecer ao Lula por facilitar a minha condição de negro e ainda mais, de feio. Outros já me disseram que deveria abandonar estas criticas do “politicamente correto”, que penso, ser um fardo adicional para nós todos. Ter esta preocupação em se expressar, em opinar, dizer o que pensa sobre negros, putas, “viados, não! homossexuais, religiosos, políticos, judeus, árabes, muçulmanos, ateus, gordos, magros, branquelos, amarelos, pardos… afinal, o que existe de pessoas que se sentem ofendidos com o que dizemos, mesmo que não esteja dirigindo a palavra a eles. Há uma grande rede de aproveitadores destas minorias e segmentos da sociedade que se dizem prejudicados por suas condições, por suas situações tão comum a milhares de outros semelhantes e iguais, que, é até irritante, ouvi-lhe as reclamações, que mais é uma tentativa de vitimização do que de situação. Lamentável.

Faz alguns anos estava conversando com uma amiga: Mirani André. Ela era uma das lideranças do Jocum – Base Irecê. Ela me convidou para uma festa na Base do Jocum, e eu disse que não iria, por que lá só teria crentes, e disse mais isto: “não conheço nenhum crente sadio, só pecadores”. Isto, dentro do contexto da amizade com Mirani era uma piada, mas, uma outra pessoa, também crente ao lado, se sentiu ofendido e partiu para a defesa da fé cristã, da irmã Mirani, e quis me levar para a justiça, quis me dá voz de prisão e com alteração de voz, tentou me silenciar entre outras ações.

Assim está este mundo. Só podemos falar  e escrever coisas que agradam, que esteja dentro das vontades e gostos das maiorias, sendo-nos vedado qualquer tipo de opinião que não contemplem todas as classes, categorias, sindicatos, minorias e grupos vigilantes de nós todos. Podemos falar o que quisermos desde que seja o que agrada e esteja listado na cartilha do politicamente correto, que não deixa de ser uma idiotice sem tamanho.

Terminar com estes versos, que é para provocar a intolerância, e ver se vão querer exumar o Jackson do Pandeiro que assim cantou:

Imagem Do Cão                       

Eu fui cantar um coco com o Preto Pilão
O nego era mesmo a imagem do cão
Cara de macaco, dente de leão
O nego era mesmo a imagem do cão
Quando nego pisava estremecia o chão
O nego era mesmo a imagem do cão
Pois a voz do nego parecia um trovão
Então tá na cara que o nego era o cão

Os prejuízos e as propagandas da Petrobrás!

 

Tem umas coisas que vai aparecendo na televisão, na internet: Facebook, Twitter, e-mail e outros meios de comunicação em massa que me geram dúvidas. Hoje tive que ir procurar informações sobre a Petrobrás, para saber em qual informação acreditar.

A situação:

  • Em vários sites e em algumas newsletter que recebo li que a Petrobrás anda tendo prejuízos e passando por certas dificuldades.
  • Nos canais da TV vi, ouvi e li informações divergentes. Evidente, que são propagandas, e, nas propagandas, se escolhe o que se quer divulgar.

Fui pesquisar esta diferença entre o que li na web e o que a Petrobrás informa nas diversas chamadas em diversos canais. Pelo que vejo, o gasto com a publicidade quer mesmo vender uma boa imagem.

No site da Petrobrás há de cara esta informação:

petrobras

A impressão da propaganda e destas informações é que as outras informações de má gestão, má administração, prejuízos, queda de patrimônio, perca de rentabilidade, credibilidade, que o governo petistas, pior do que ter privatizado a Petrobrás, como acusavam que o Serra faria, eles a estão levando à falência. Outro dia confrontei um amigo que acreditava e divulgava que Fernando Henrique e sua administração estavam depreciando a Petrobrás para poder vender barato. E o perguntei: e agora?

No site da Petrobrás tem um relatório sobre a situação da empresa: Lucro líquido foi de R$ 7,693 bilhões no 1º trimestre de 2013.

Pois bem! Acontece que neste relatório aponta as realidades seguinte:

  • 72% de aumento em relação ao trimestre anterior; MOTIVOS:
    1.  Reajustes de preços do diesel e da gasolina;
    2. Menores custos de importação
    3. Redução das despesas operacionais.
  • Na comparação com o 1º trimestre de 2012, o resultado operacional foi 16% inferior; MOTIVO: ,
    • aiores volumes de importação;
    • O efeito da depreciação cambial (13%)
    • Maiores despesas operacionais.

A Petrobrás está tendo grandes prejuízos nestes últimos anos, e pergunto, até quando a empresa continuará, e por quanto tempo continuará a dar lucros seguindo tais administradores. Isto pode ser classificado com aquela série de textos: O que Lula diz é uma coisa, e o que existe é outra.

Soube também pela imprensa online que a “gerentona” da PB tem feito um arrastão em muitos setores e que prometeu fazer um enxuga na administração e na empresa de forma geral. Até regularizar tudo, se regularizar, ficamos no prejuízo.

 

No relatório se pode ler as seguintes informações:

  1.  “Novo recorde de produção do pré-sal de 311 mil barris por dia em 17 de abril.”
  2. “As novas descobertas foram: Sul de Tupi e Florim em áreas da Cessão Onerosa; Sagitário no pré-sal da Bacia de Santos; e Mandarim, no pós-sal do campo de Marlim Sul na Bacia de Campos.”
  3. “O Programa de Recuperação da Eficiência Operacional da Bacia de Campos (PROEF) apresentou ganhos de 34 mil barris por dia na produção de óleo e LGN do 1º trimestre de 2013.”
  4. O Programa de Otimização dos Custos Operacionais (PROCOP) gerou resultados globais acima do previsto para o trimestre, resultando em economia de R$ 1 bilhão 260 milhões (1/3 da meta para o ano).
  5. A Petrobras bateu recorde de processamento de petróleo em 7 de abril (2 milhões 149 mil barris/dia). No trimestre houve crescimento do mercado interno (+9%) atendido principalmente pelo aumento da produção de derivados (+10%) em comparação ao mesmo período de 2012.

Baseado nestas 5 informações acima, considerando-as como verdadeiras, e reais, eu pergunto a quem entende de economia e de política, como explicar esta informação:

  • Realização de dois reajustes de preços do diesel (totalizando 10,7%) e um de gasolina (6,6%).

 

Se é verdade os recordes; se é verdade os ganhos de 34 mil barris dia; se é verdade a economia de mais de 1 bilhão, mais recordes de processamento, por que motivos houve a necessidade destes dois reajustes?

Tempos de violência! Uma laia e uma lacaiada só.

Algumas pessoas próximas e que tem mais idade do que eu, tem perguntado sobre a situação e condição do mundo quanto à violência, em especial, a banalidade com que jovens tem agido de forma tão violenta, hedionda, cruel.

As explicações vão das mais simples frases do tipo: “é falta de Deus”, até a mais estranhas teorias sociológicas de que é a própria sociedade a culpada por tais indivíduos, ou seja, a sociedade é ao mesmo tempo vítima de tais criaturas, como é responsável por tê-los criados maus, perversos, cruéis, inimigos do bem, desafeiçoados.

Faz alguns poucos anos, por aqui no interior se espantavam com a violência nos grandes centros, nas grandes e médias metrópoles, e agora, o espanto é outro: ver de perto a situação. As explicações são as mais variadas, do tipo: “são os que foram para as capitais e voltaram transformados”; “são aqueles e aquelas que vieram fugido de tais localidades”; Porém, não tem como explicar quando se deparam com a realidade nua e crua de pessoas jovens e cruéis, como o que vitimou um de nossos vizinhos.

Em cada um destes crimes faz surgir o debate sobre a maioridade penal. Ouço com certa frequência frases do tipo: “se pode votar aos 16 pode também ser condenado!”; “todos sabemos que com 16 anos um jovem sabe muito bem o que faz”. No entanto, há sempre quem defenda os jovens infratores, como se inocentes fossem, e como se, todos nós tivéssemos criado tais monstros e por tabela, estamos colhendo o que plantamos.

Isto é mentira!

O sujeito que assaltou e assassinou o jovem com um tiro na cabeça, o menor que ateou fogo na dentista. e os menores que mataram o vizinho daqui de Irecê, não tiveram minha participação, nem da igreja, nem dos comerciantes, nem a pobreza, nem a fome, nem a falta de certas condições financeiras, certas faltas que a maioria de nós também temos, e no entanto, não nos tornamos como eles: cruéis assassinos; inconsequentes; desafeiçoados; amantes do mau.

Ser pobre, viver uma vida de pobreza e de dificuldades não justifica a crueldade; não é apenas falta de ir à escola, falta de ir a uma igreja, não é falta de alimento, nem falta de um par de tênis; eles são maus, e como tais, assim agem, e há certos idiotas que os protegem com falsas teorias de que, eles assim são, por que falta estrutura no Estado e falta estruturas na sociedade, nas famílias, nos bairros, etc. Vivemos aqui certa maioria, vitimas e vivendo amedrontados de tais homens cruéis e facínoras, que se beneficiam da ineficiência da lei e dos códigos que nós outros obedecemos.

Me causa asco as atitudes e as defesas de certos homens e mulheres influentes, sejam eles políticos, religiosos, “especialistas” em relação a estes bandidos menores. São rápidos em sair em defesa dos tais, no entanto, não se vê rapidez e agilidade em proteger e defender os interesses das maiorias. Eu prefiro que a mãe e a família destes bandidos chore por eles em ter que pagar uma pena de uma vida inteira, que tenha que ficar isolados em celas, que quem os defenda também perca suas vidas em visitas, em idas e vindas nos presídios, do que todo um bairro viva amedrontado por tais indivíduos, que por mais, que os familiares tenham insistido em educa-los, orientá-los, ajuda-los e no entanto, sem eficácia, sem solução. Eles fizeram o mau, causaram dor; infligem e colocam toda uma cidade, todo um país em alerta, colocam-nos em situação e sentimento de impotência e de insegurança.

Um dia isto terá fim. Mas, quando? Afinal, os políticos, a maior base governista de todos os tempos são os que defendem o mau, os maus, os perversos, enquanto oferecem pouca e parcimoniosas politicas publicas na segurança, e também na educação, uma vez que segundo eles, a maioria destes cruéis indivíduos, assim agem por faltar, e por, deficiência da educação, e das politicas públicas. Eles estão ai, a mais de década e nada fizeram: pelo contrário! Com a ineficiência deles, com as defesas dos bandidos deles é que a situação tem complicado, os números da criminalidade tem aumentado, e cada dia mais, se vê, bandidos fora da cadeia.

Margareth Thatcher em tempo igual transformou o seus país, reestruturou a sociedade, e influenciou o mundo; aqui estão preocupados e ocupados em defender os seus corruptos, os seus bandidos, afrontra e tentar amordaçar o Supremo, coibir o Ministério Público, criticar os ministros do judiciário, ao passo que fazem vassalagem muda, e eunuca ao poder executivo.

Uma laia e uma lacaiada só.

Facebook: esta página não está disponível; “Facebook fora do ar”

Já é madrugada e ainda não há explicações sobre o Facebook está inacessível, desde o inicio desta noite de domingosta madrugada de segunda-feira, 22 de abril ainda não voltou.

Fato é que minha esposa gritou do quarto perguntando se a internet estava funcionando, e tendo obtido a resposta afirmativa, perguntou então:

– E porque então o Facebook não entra? Só mostra a mensagem de que ele não está disponível?

Até agora, as duas da madrugada, para todos os lados que se vai, se encontra os aplicativos, os ditos de social media, apresentam mensagem de que a página não está disponível!  Eis abaixo as imagens dos diversos websites que visitei e constatei que de fato, faz algumas horas que o site da rede social Facebook está inacessível.

O grupo Anonymous havia prometido derrubar, destruir, arruinar o Facebook. Terá sido isto? Penso que não. Não é questão de infraestrutura da internet, pois, há sites hospedados nas bandas do Facebook, que estão acessíveis, e utilizando o comando trace, é possível chegar ao destino com todos os saltos sendo realizados em tempos normais. Algumas vezes apresentava o Erro 324.

Vários sites e blogs que utilizam o sistema de comentário baseado no Facebook estavam exibindo também erro tal como esta imagem abaixo do site Empreendedor Online. Vi também a mesma situação no Olhar Digital.

Imagem 015

Agora, só resta esperar as explicações, oficiais e não oficiais e a demissão de um estagiário. As lamentações são muitas. Mas, o sistema as vezes sofre umas panes; isto também acontece com as grandes e poderosas empresas, ninguém está livre disto.

Golpe usa promoção SURPREENDA da MasterCard

Mais uma vez. Outra vez. Novamente; de novo a MasterCard é usada como alvo de golpe do tipo Phishing Scam. Agora! com mais sofisticação e semelhança. Os que tem menos conhecimento quanto a situação e aos conhecimentos de informática e dos golpes, certamente cairão no golpe, ainda mais, que tem havido uma grande e maciça vontade de ganhar prêmios, de se dar bem, de obter vantagem; e os golpistas estão aproveitando desta ganância espalhada.

O endereço REAL e registrado para a MasterCard é com HTTPS como se vê na imagem abaixo:

Imagem 002

Além do https:// o endereço (URL) é diferente do endereço do golpe.

As igualdades:

O site supreendemais.com.br que é o site falso, que é muito parecido com o do MasterCard, tem as animações, imagens e vários campos semelhantes. Compare as imagens abaixo:

Imagem 004

O site falso tem uma novidade, que outros sites fraudulentos não tem: verificação de validade do CPF. No entanto, há diferenças entre um site e outro. O verdadeiro, aponta o erro do CPF na página seguinte, e o site FALSO apresenta em uma janela ALERTA.

siteverdadeiro

Como é que seu sei que o site é falso? Por algumas características.

1) – Pelo site http://registro.br você obtém informações do domínio. O site verdadeiro está registrado pela MasterCard;

2) – Pelo site http://registro.br o site falso está registrado e hospedado em outro lugar e em nome diferente que não nos domínios da MasterCard.

3) – O site falso aceita informações de cartões de créditos falsos. Para tanto, utilize, por exemplo, os serviços do site: http://credicard.querodescontos.com/ para gerar um número de cartão de Crédito Ficticio; e este outro aqui: http://www.gerardocumentos.com.br/ para gerar um CPF também fictício e o site falso aceita a informação do cartão FALSO, enquanto o site verdadeiro dirá que a informação não é válida, e ou que o você deve procurar seu banco para verificar o cartão.

Os golpes estão ai, e se repetem. Não deixam de enviar mensagens do tipo. Não se cansam de trocar as mensagens; não esquecem seu e-mail, nem excluem-te da lista deles. Por isto, todo cuidado é pouco. Tome cuidado.

 

Caixa, Bradesco, HSBC: golpe de phishing constantemente!

Hoje minha caixa de e-mail continha 20% das mensagens voltada para o golpe do tipo Phishing. Eis abaixo as imagens dos e-mail.

O Bradesco outra vez. O primeiro banco foi o Bradesco. Eis a imagem do e-mail que tenta roubar as informações. Eu não tenho conta no Bradesco, mas, para quem tem, é uma tentação. De fato engana a muitos. Tenham cuidados.

bradescogolpe

O HSBC foi o segundo e um dos que mais aparece em minha caixa de entrada. Aqui na cidade, nem agência do HSBC tem, mas, o que é que tem; eles não perdem nada em enviar para todos. Quem recebe e tem conta no HSBC pode clicar no link e preencher os campos.

Imagem 022

A Caixa Econômica Federal apareceu outra vez, também. Eis a mensagem abaixo:caixa-golpe

Os golpes estão cada dia mais sofisticado. A tela menos sofisticada é a do HSBC. Um erro na mensagem eu detectei. Na mensagem da Caixa Econômica abre o site do Banco do Brasil. Abre insistentemente a página do Banco do Brasil.

Estes golpes não surte efeito algum comigo afinal, não tenho conta na maioria dos bancos que tentam roubar os meus dados, e nos bancos que tenho conta, é poupança e não tenho dinheiro nas mesmas. Sou um sem-grana em banco.