Ajuda muito quem não atrapalha

Quando na sexta-feira passada, 24/07/2009, houve o empenho por parte da secretaria de saúde em encaminhar o pedido até o chefe do Centro de Abastecimento Farmaceutico, e as farmácias que fornecem medicamentos para o municipio agirem de forma rápida e eficiente, este “santo aqui” desconfiou da oferta.

Se eu, e Kátia não tivessemos tomados outras providências, estariamos no meio desta semana sem os medicamentos. Mas, corremos o risco ainda!

Depois, dizem que eu só sei reclamar do serviço público.

Dizem, que apesar do empenho que eles fazem, eu nunca reconheço. Mas, como é que posso está satisfeito com uma administração que, além de reduzir o mercado farmaceûtico em três farmácias, permite que farmácias como esta, que comprovadamente, não tem LOGISTICA  e outras condições técnicas de participar do fornecimento de medicamentos?

No balcão do Centro de Abastecimento Farmaceutico de Irece, tinha naqueles dia, mais de cinco Notas Fiscais desta farmácia. As duas em que os valores estavam a vista, ultrapassavam os três mil reais. Ou seja, os administradores dos recursos públicos, sabe-se lá com quais critérios, permitem e contratam um fornecedor sem as qualidades, sem as garantias e meios necessários. Sofremos por todos os lados da questão.

  • Por saber que a administração pública favorece estas empresas, e o favorecimento é feito de forma clara e imoralmente;
  • Por saber que outras empresas melhor qualificada são excluidas do processo de licitação pública, por ideologia politica;
  • Por ser desrespeitados e ignorados por aqueles que deveriam zelar do bem público;

E depois espalham propagandas pela cidade que aqui todos participam do orçamento: Aqui existe o Orçamento Participativo!

– Adão Braga, você reclama muito, até quando querem te ajudar!

– Ajuda muito quem não atrapalha amiga!

Estavamos procurando o remédio nas farmácias da cidade. Já haviamos decidido encomendar, quando o secretário disse que o Municipio nos forneceria tais medicamentos.

Agora corremos o risco de ficar sem os mesmos, porque não encontramos. E se tivessemos encomendados, já teria chegado. Os últimos comprimidos que temos serão usados hoje. Esperamos que até a noite o medicamento chegue!

publicado também aqui: http://http://www.adaobraga.com.br//kaioborges

Ovelha Negra é outra coisa!

Me listo entre aqueles que pensa que esta onda de Policamente Correto é uma onda idiota, ridicula e desnecessária. Há alguns que querem defender certas idéias sem ter conhecimento de causa ou da história. Fazem certas ilações e partem para o ataque sem ao menos investigar se certas expressões de fato.

A desgraça é que se dão muito espaços para se propagar estas idéias idiotas. Hoje estava eu na praça conversando com alguns amigos e surgiu a expressão OVELHA NEGRA na conversa.

Um dos militantes do politicamente correto, saiu em defesa da raça, do grupo, e condenando-nos, e exigindo que policiassemos a nós mesmos no uso de expressões opressoras, e ou de expressões que representam a opressão de uma sociedade baseada no preconceito.

Felizmente, um amigo, criador de ovelhas, bodes e cabras estava por perto, e chamando-o para a conversa perguntamos:

– Para você o que significa a expressão OVELHA NEGRA?

– Não tem nenhuma ligação com preconceito. A expressão não está ligada ao fato da palavra negra representar algo mal, ruim em si mesmo. Nós criadores de ovinos podemos seguir vários mercados. Há quem cria ovinos e caprinos para o corte, e neste caso tanto faz, a cor do couro. Mas, para quem extrai lã, uma ovelha manchada ou listrada, é uma peste. Se não separar do rebanho, em pouco tempo, você perde a extração de lã de todo o rebanho.

– Humm! Interessante! – Disse outro amigo na roda!

Depois de muita conversa e algumas informações, soubemos que falar OVELHA NEGRA tem em sua origem não um preconceito, com a cor, nem com os negros ou afro-descendente, mais o cuidado de evitar que ovelhas com manchas negras, marrons, amarelas, vermelhas cruzem com o reprodutor e espalhe o seu tipo de lã no rebanho.

Dizer que existe na família uma OVELHA NEGRA, identifica não um preconceito racial, mais identifica alguém que está fora do comportamento ou do padrão moral, ético de uma família. Porém, este movimento do politicamente correto quer mudar o mundo, sem ao menos saber se isto ou aquilo de fato representa algo.

Pode haver numa família branca uma ovelha negra, quanto ao comportamento, atitudes, desvirtuamento moral e ético, uma vida ilegal e ilicita, envolvimento com drogas, armas. E as famílias NEGRA também não estão imunes a mesma sorte.

Chamar alguém de OVELHA NEGRA não é preconceito.

A expressão está ligada ao comportamento. Identifica uma pessoa que num grupo sobressai por suas más qualidades, por seu mau proceder, e não por sua cor de pele.

Cabra da Peste

No blog do Lailo o texto que li ontem pergunta: Você é um cabra da Peste? Eu opinei lá deixando a minha opinião que conhecia para a explicação desta expressão: Cabra da Peste.

Lailo, faz a citação e explicação de uma revista. A revista, por sua vez, é baseada na opinião de outros. Bem, deixo aqui duas explicações para a expressão e o seu siginificado original.

a) – O termo “Cabra”

Desde o inicio da década de 90 que conheço e uso a expressão, cabra. Raramente uso, cabra da peste. No entanto, o termo “cabra” é usado aqui, e em vasta área nordestina, como expressão comum de chamamento, e até, de certa forma intima. Não se chama e também se chama, qualquer um de cabra. Explico.

Nalguns circulos não é qualquer um que se chama de CABRA. Noutros momentos “cabra” é uma designação genérica para homens que não se sabe o nome, e ou, que se deseja tecer comentários. Cabra também, nalguns momentos é sinônimo de capanga.

No geral, a expressão cabra designa apena um individuo qualquer. Exemplos de uso no cotidiano:

  • Pense num cabra trabalhador! É esse!
  • Este cabra é valente.
  • Fala ai cabra!
  • Contratou um cabra das bandas dos Alagoas. Um olho amarelo, que não erra a facada.

b) – Designação dos Europeus.

No passado, e isto remonta à época da peste espanhola, era a designação daqueles estrangeiros que chegavam em especial em Recife. A designação CABRA ganha esta nova designação para identificar e assim evitar contato com pessoas que haviam chegado da região onde havia a Peste Negra ou Peste Espanhola.

Quando de dizia:

  • Lá vem um “cabra da peste”;
  • Ai, um “cabra da peste” chegou e acabou com a festa!

Tal expressão, era o mesmo que dizer que deveriam tomar cuidados com ele para evitar certos contatos, para evitar o contágio. Se o “cabra” tivesse alguma gripe, ai é que a situação de isolamento e distanciamento se mantinha.

c) – Médicos e equipe da SUCAM e SNP.

Meu amigo Frederico Ramos, me lembrou e relatou que a expressão “Cabra da Peste” era utilizada para identificar os médicos e seus auxiliares que em décadas passadas saiam pelo interior do Brasil para combater as pragas e pestes. Tal idéia é também apoiada e citada pelo Mario B. Aragão, Pesquisador titular da Escola Nacional de Saúde Pública.

Quando o pessoal da SUCAM chegavam nalgum lugar, nalguma cidade, os moradores eram avisados de que estavam ali para combater as pragas e as pests. Dai, destas funções e atividades que se diziam:

– Os cabras da pestes chegaram.

Estas foram as explicações que pude apurar hoje. Se aparecer mais alguma, e penso que não aparecerá, fica registrado. Porém, alguém se ofender com a expressão, como relatou o contador do causo lá em Lailo, é novidade.

A expressão CABRA DA PESTE, tem hoje, significado diferente e em certos aspectos, já passou a ser ADJETIVO. Veja na poesia do Patativa do Assaré que encontrei nalgum lugar na Internet.

Eu sou de uma terra que o povo padece
Mas nunca esmorece, procura vencê,
Da terra adorada, que a bela cabôca
Com riso na bôca zomba no sofrê.

Não nego meu sangue, não nego meu nome,
Olho para fome e pergunto: o que há?
Eu sou brasilêro “fio” do Nordeste,
Sou Cabra da Peste, sou do Ceará.

Tem muita beleza minha boa terra,
Derne o vale à serra, da serra ao sertão.
Por ela eu me acabo, dou a prope vida,
É terra querida do meu coração.

Meu berço adorado tem bravo vaquêro
E tem jangadêro que domina o má.
Eu sou brasilêro “fio” do Nordeste,
Sou Cabra da Peste “fio” do Ceará.

Ceará valente que foi muito franco
Ao guerrêro branco Soares Moreno,
Terra estremecida, terra predileta
Do grande poeta Juvená Galeno.

Sou dos verde mare da cô da esperança,
Qui as água balança pra lá e pra cá.
Eu sou brasilêro “fio” do Nordeste,
Sou Cabra da Peste, sou do Ceará.

Ninguém me desmente, pois, é com certeza
Quem qué vê beleza vem ao Cariri,
Minha terra amada pissui mais ainda,
A muié mais linda que tem o Brasi.

Terra da jandaia, berço de Iracema,
Dona do poema de Zé de Alencá
Eu sou brasilêro “fio” do Nordeste,
Sou Cabra da Peste, sou do Ceará.

Visitas X Comentários X Reciprocidade

  • Visite muitos blogs;
  • Deixe comentários por onde visitas;

Segundo as regras, estas atitudes, se seguidas e ou praticadas diariamente gerarão no seu blog o retorno de visitas e comentários. Eu, porém digo que isto não é verdade. Eu visito e comento em vários blogs que não vem aqui retornar os comentários.

Num texto da Iara Alencar (Não encontrei o texto no blog dela) ela contesta os blogs com mais ou menos estas palavras:

– Como pode um blogueiro dizer que tem milhares de visitas, e não tem 10 comentários? Iara não entender! – Não com estas palavras, mas foi esta a idéia do que ela quis questionar.

Eu por outro lado, questiono a eficiência das regras. Eu visito todos os blogs da minha lista; Visito os blogs dos meus feeds; Comento em todos os textos que posso e quero opinar. Mas, não há uma relação real que eu possa admitir, que seguir e praticar sistematicamente estas regras de fato dão resultados. Não aqui neste blog!

Na barra lateral esquerda coloquei as lista dos que mais comentaram nos últimos textos. Você pode pensar que há a relação de 50% SIM e 50% NÂO. No entanto, esta lógica não é verdadeira, pois  Luma, por exemplo comentou seis vezes nos últimos textos. Leandro comentou cinco vezes. E o CeJunior e Carlos E Junior,  totalizando seis comentários são a mesma pessoa.

Diante da pesquisa, posso dizer que de todos aqueles que visito e comento, o retorno não corresponde com a regra.  Visito todos aqueles que escrevem diariamente, aqueles que escrevem alternadamente, os que escrevem semanalmente, os que escreve compulsivamente, os que escrevem exporadicamente, visito todos, entretanto, não recebo a mesma quantidade de visitas e comentários.

Logo, a regra, de onde estou, e para onde observo, não é verdadeira.  Iara Alencar diz: “Iara não entender”! E eu afirmo: não é mesmo entendivel, e compreensivel. Deve funcionar para alguns, para mim e outros, não!

O que fazer? Ainda não decidir. Continuarei com minhas regras. Visito e leio. Se gostei comento, se não, apenas leio. Se é a primeira vez, adiciono aos feeds para acompanhar, se foi só um texto legal, abandono e excluo o feed.

Tenho pelo menos 10 novos blogs para visitar, ler, e decidir o que fazer. Muitos já estiveram na lista e já foram excluidos. Outros permanecem. A reciprocidade em visitas e comentários não é imediata e constante, porém, quando há, normalmente surge uma amizade.

O exemplo do cara!

Recentemente o presidente Barak Obama declarou que o presidente do Brasil era o Cara. Houve quem pensasse na época que o Obama tinha a intenção de seguir a maneira de governar do Lula.

Esta semana, ele talvez tenha começado.

No caso em que Obama critica a polícia de Cambridge, ele imita o daqui. Começou a opinar e a falar sem saber o que de fato é. O Obama, deve ter recebido um puxão de orelha da esposa, voltou e pediu desculpas e também viu que falar intempestivamente por lá tem efeito diferente do que se diz aqui. O povo de lá, é diferente do daqui.

obama-08

Obama descobriu que se continuar a tocar em certos assuntos sem o devido cuidado, ele vai SIFU!

Faça cópia de suas fotos!

Não existe justificativas a não ser a ignorância tecnologica para se perder dados. No entanto empresas e pessoas continuam a perder. E o motivo é tão somente confiança que o computador é um equipamento seguro. É verdade! Mas, deve-se ter e mente o ditado da velha história arabe:

– Confie em Alah! Mas, amarre o seu camelo

Não adianta chegar para a melhor empresa de recuperação de dados com um equipamento danificado ao ponto de não se poder acessa-lo. Não penses que todos os problemas tem algum tipo de solução. As vezes até tem, mas, na maiorias das vezes, você não terá dinheiro suficiente para pagar pelo serviço.

-Adão, por favor recupere as fotos que estão neste notebook! – Este foi o pedido.

Até seria possível, se a queda da impressora sobre o tal notebook não tivesse espatifado o HD.

Fazer um backup, ou mais simples, criar cópias de seus dados e guardar, não é um bicho de sete cabeças, e ajuda você, e te protege, uma vez que as fotos de sua filhinha desde o nascimento até a festinha de primeiro aninho estarão guardadas.

Não justifica mais a desculpa de que fazer cópias de fotos e videos domésticos é dificil, é complicado, é caro ou qualquer outra desculpa. Se vocês tem o hábito de tirar fotos com frequencia, nesta mesma frequencia você deve fazer suas cópias de segurança. Não deixe a tragédia acontecer para procurar recursos, as vezes não há jeito a dar.

Onde e quanto custa fazer backups?

  • Fazer backup é caro!
  • Fazer backup é demorado!

Essas afirmações não são verdadeiras. Existem hoje, muitos meios de se guardar seus dados. Há muitas mídias de armazenamento em aparelhos eletrônicos, como celulares e MP3 players. Há cartões de memórias baratos e com espaço suficiente para guardar por alguns anos seus dados.

Se você tem pouco recursos financeiros, você pode comprar mídias de DVD, no máximo a R$ 1,00 (um real), mas existem outras mais caras. Com algumas mídias é possível gravar as fotos, os documentos, as músicas e deixar separadas em lugar seguro e com temperatura adequada, e também longe dos curiosos e do manuseio diario.

Se você tem um pouco mais de grana, monte um sistema de backup em sua máquina, e ou então compre um HD externo para no final do dia executar as tarefas de cópias dos seus principais dados.

Algumas rotinas de backups demoram menos de dez minutos. Não justifica você passar o mês inteiro ouvindo reclamações por que não teve a paciência de fazer este trabalho rápido.

Os programas.

Existem vários programas e muitos gratuitos que realizam esta tarefa facilmente. Eis abaixo dois bons exemplos:

  1. Cobian Backup – Apontado por muitos como o melhor software para realizar cópias de segurança de seus dados. 
  2. CDBURNERXP; – O Cd BurnerXP também tem boa performace apesar de ter apenas lido algumas recomendações e avaliações.

Há também o NERO ESSENTIAL que vem com o CD quando você compra um gravador de CD/DVD. Ele tem um função que é fazer cópia de seus dados. Além destes meios, há também na internet vários lugares onde você pode enviar e guardar suas fotos, seus documentos e videos.

Skydrive – Serviço de hospedagem de arquivos oferecido pela Microsoft. Você pode armazenar e compartilhar. O total de espaço é de 25 GB.

4shared – Serviço de hospedagem e armazenamento que oferece em média 5 GB gratuitamente.

Ainda mais, se você tiver com dúvidas, clique aqui e veja uma lista de textos que explicam: COMO FAZER UM BACKUP? Escolha, leia e aprenda.

O que não justifica é você perder todas as fotos de sua família. Merece mesmo ficar ouvindo a patroa buzinando no seu ouvido por pelo menos uns vinte dias, além dos castigos impostos.

– Vá pro canto e coloque o boné!